PUBLICIDADE
Topo

Seleção Brasileira feminina

Zagueira Erika sofre nova lesão e é a 3ª atleta cortada da seleção feminina

Érika, zagueira da seleção brasileira cortada da Copa do Mundo feminina 2019 - CBF/Divulgação
Érika, zagueira da seleção brasileira cortada da Copa do Mundo feminina 2019 Imagem: CBF/Divulgação

Ana Carolina Silva

Do UOL, em Grenoble (França)

07/06/2019 16h37

Classificação e Jogos

Além da preocupação com a atacante Marta, que ainda não voltou totalmente aos treinos com o elenco, a seleção feminina do Brasil teve sua terceira atleta cortada hoje (7): a zagueira Erika, que sofreu lesão no músculo sóleo da perna esquerda. Daiane, do PSG, foi escolhida como substituta.

Atleta do Corinthians, Erika vinha em recuperação por uma entorse no tornozelo esquerdo, mas não participou do treino de hoje. A defensora passou a tarde ao lado do gramado, assistindo ao trabalho das companheiras, e ganhou abraços de algumas delas. Durante este período, pareceu cabisbaixa.

Questionado pelo UOL Esporte após o treinamento, o médico da seleção Nemi Sabeh Jr. já demonstrava preocupação sobre Erika.

"A Erika sentiu uma dorzinha no tornozelo. A gente vai fazer alguns exames e avaliar o que está acontecendo. Clinicamente, ela teve uma dorzinha. A maioria das entorses de tornozelo traz uma 'pane' muscular. Os músculos que estão em volta são prejudicados. Com essa evolução cada vez mais rápida, é difícil para essa parte muscular relaxar. Existe uma preocupação, obviamente, e o que a gente quer é fazer os exames e entender o que está acontecendo", explicou o profissional, horas antes de o corte ser anunciado.

Erika treinou com bola ontem (6) após 16 dias de tratamento. Hoje, no entanto, depois de poucos minutos de atividade, relatou ao departamento médico que estava sentindo dores na perna esquerda. Agora, as opções para a zaga são Mônica, Tayla, a recém-chegada Daiane, e Kathellen, que já concedeu entrevista exclusiva ao UOL.

Antes dela, a meio-campista Adriana, colega de Corinthians, e a lateral Fabiana, do Internacional, já haviam sido cortadas do elenco inicialmente convocado por Vadão.

Enquanto isso, Marta realiza seu trabalho de transição para o campo e ainda não treinou normalmente com as colegas de elenco em solo francês. O médico da seleção é cauteloso no discurso e não faz previsões, mas afirmou que a camisa 10 tem tido "evolução muito boa" no processo de recuperação da lesão na coxa esquerda.

Seleção Brasileira feminina