Topo

Futebol


Filho de mulher que acusa Neymar sofre com chacotas, diz pai da criança

Do UOL, em São Paulo

04/06/2019 14h36Atualizada em 04/06/2019 15h10

Em entrevista divulgada hoje pela Rede Record, Estivens Alves, ex-marido da mulher que acusa Neymar de estupro, citou seu filho com ela como principal preocupação no caso. Segundo ele, a menção à criança nas conversas entre o jogador e a acusadora via WhatsApp acabou criando situações de constrangimento para o menino.

"Esse é meu principal ponto de desconforto. Quando a gente fala do Neymar, fala de um ídolo mundial. Todas as crianças do ciclo social do meu filho - inclusive meu filho - são fãs do Neymar. Meu filho está tendo a vida interrompida, já está sendo motivo de chacota em redes sociais. Até para que ele se apresente na escola, estamos tendo esse cuidado. Não tem como isso acontecer. Ele (Neymar) já é uma figura pública, mas meu filho não. Tenho minha origem simples, a mãe dele também. No ciclo social que nós vivemos, (isso) afeta demais a rotina dele", disse Estivens.

Em mais de uma vez, Estivens reforçou a preocupação com o filho no caso. O garoto nasceu de um relacionamento de sete anos entre ele e a mulher em questão, que romperam há um ano e meio.

"Temos um filho de um relacionamento. Realmente, gera um desconforto muito grande a forma como (a criança) foi exposta, de ambos os lados. Não é saudável para uma família. Existe uma chateação. Entendo o lado dele (Neymar), de ter que se pronunciar, mas entendo que poderia haver um cuidado de não expor o meu filho", disse Estivens.

Na entrevista, ele explicou que mantém um relacionamento cordial com a ex-mulher, priorizando o bem-estar do filho. Por isso, mais de uma vez, os dois fizeram o que foi descrito como um "bem-bolado": cada um cuidaria da criança eventualmente sozinho para que a responsabilidade não tivesse que ser repassada a parentes, por exemplo.

"Temos que nos falar por conta de alimentação, escola, passeio. Tentamos criar esse relacionamento mais dinâmico para que ele possa estar com a família", explicou Estivens, que não se pronunciou sobre o relacionamento com a ex.

"A criança ficou comigo nos dias em que ela se ausentou. A gente sempre faz esse bem-bolado quando um ou outro precisa se ausentar, justamente para que ele não precise ficar com terceiros", acrescentou.

'Tentamos criar esse relacionamento mais dinâmico para que ele (filho) possa estar com a família', diz Estivens - Reprodução/TV
'Tentamos criar esse relacionamento mais dinâmico para que ele (filho) possa estar com a família', diz Estivens
Imagem: Reprodução/TV

Justamente por causa do filho, segundo Estivens, a ex conversou com ele ao retornar da França. Na conversa, estava "calada" e "retraída". "Ela me contou que aconteceria algo, que eu precisaria estar preparado para isso. Porque, de uma certa forma, envolve nosso filho e a vida dela", disse.

Desde então, a vida dele também acabou afetada pelo incidente. "É bem difícil. Não é uma situação fácil. Até então, eu tinha uma programação para esta semana, que já foi postergada", contou Estivens. "Da minha programação, como vai ser minha vida, eu não sei. Meu objetivo é meu filho entender, eu tentar blindar ele, independente do que seja dito."

Embora priorizando sua preocupação com o filho, Estivens também defendeu a ex e afirmou acreditar que a denúncia contra o camisa 10 da seleção brasileira não tem motivação financeira.

"Eu acredito fielmente que que não se trata de questões financeiras. Eu intimamente acredito que ela não precisa se expor ou arruinar a imagem dela com isso. Acredito que ela teria outros caminhos para resolver os problemas dela, não precisaria receber adjetivos como alguém que está tentando extorquir, tirar proveito de uma situação", alegou.

"O Neymar é ídolo do meu filho. As crianças admiram o profissional que ele é, não tem como negar isso. Hoje meu filho está associado a uma pessoa - a mãe dele - que está movendo um processo contra o Neymar. O meu filho acaba sendo filho de uma (interrompe)... A própria irmã do Neymar se pronunciou, falando que não tem ódio da minha ex-mulher, não deseja mal a ela. Não cabe à minha família, a essas pessoas, julgar. Colocar adjetivo no Neymar, na mãe do meu filho, é totalmente desnecessário", completou.

Mais Futebol