Topo

Esporte


Salah faz gol relâmpago, Liverpool bate Tottenham e fatura 6ª Champions

REUTERS/Susana Vera
Imagem: REUTERS/Susana Vera

Do UOL, em São Paulo

01/06/2019 17h56

Pela sexta vez, a Europa é do Liverpool. E a conquista começou a ser escrita logo no primeiro minuto da partida contra o Tottenham, na final da Liga dos Campeões, hoje, no Estádio Metropolitano, em Madri. Com um gol de pênalti relâmpago de Salah, o time comandado por Jurgen Klopp venceu o rival por 2 a 0 para garantir o título. Origi, que havia brilhado na semifinal, definiu a vitória no fim do segundo tempo.

Com o triunfo, o time de Anfield voltou a faturar a principal competição continental do mundo após 14 anos - o último título havia sido em 2005 - e coroou a grande temporada. A equipe, que teve nova chance depois de perder para o Real Madrid no ano passado, fechou com brilho a campanha em que superou PSG, Bayern de Munique, Porto e Barcelona antes de vencer um rival da Inglaterra. Essa, inclusive, foi a segunda final de Liga dos Campeões entre clubes ingleses. Antes, Manchester United e Chelsea haviam decidido o torneio em 2008.

O Tottenham, que disputou a sua primeira final de Liga dos Campeões, viu o sonho ser adiado.

Cronologia do jogo

Se algum torcedor chegou atrasado ao Estádio Metropolitano, perdeu um lance decisivo da final. Com apenas 22 segundos de jogo, o Liverpool teve um pênalti a favor depois que Sissoko desviou com o braço um cruzamento de Mané. O VAR confirmou a infração, e o egípcio Salah abriu o placar logo no primeiro minuto. A vantagem relâmpago deu moral ao Liverpool, que, apesar de ameaçar pouco, controlou o adversário ao longo da etapa inicial. No segundo tempo, o Tottenham saiu para a pressão e chegou a assustar. Até os 42 minutos, quando Origi definiu a vitória.

O melhor: Alisson brilha com defesas decisivas no fim

Kai Pfaffenbach/Reuters
Imagem: Kai Pfaffenbach/Reuters

Em jogo de poucas chances ofensivas, ficou o destaque para solidez defensiva do Liverpool. Mais precisamente, de Alisson. O goleiro brilhou no segundo tempo com três grandes defesas. Primeiro, ele foi decisivo ao defender dois chutes seguidos de Lucas, e logo depois brilhou ao fazer uma intervenção belíssima em chute de Son.

O pior: Dele Alli faz jogo sem brilho

Peça fundamental no esquema de Pochettino, Dele Alli não funcionou neste sábado. O jogador fez uma partida de pouco brilho e não deu o ritmo necessário para fazer o Tottenham superar a defesa do Liverpool. Ele foi substituído aos 38 minutos de segundo tempo para dar lugar a Llorente.

Salah faz história um ano após "pesadelo"

Reprodução TwitterLFC
Imagem: Reprodução TwitterLFC

Um ano após a frustração de deixar a final da Champions por conta de uma lesão no ombro, Mohamed Salah viveu um dos momentos mais marcantes de sua carreira. O atacante anotou o gol que abriu a vitória do Liverpool em Madri e se tornou o primeiro egípcio a balançar as redes em uma final de Liga dos Campeões. Ele havia desfalcado a equipe na virada histórica diante do Barcelona na semifinal, mas escreveu o seu nome para sempre na história do Liverpool ao dar início ao triunfo deste sábado.

Rock'n roll do Liverpool de Klopp domina o adversário

O ritmo intenso de ataque e marcação do Liverpool não deu chances ao Tottenham. Ditando as ações desde os primeiros movimentos, o time comandado por Jurgen Klopp controlou o jogo no primeiro tempo. Sem ameaçar muito, é verdade, mas também sem sofrer. Com velocidade e sem permitir espaços ao adversário, o Liverpool jogou no compasso que gosta o seu treinador, fã confesso de rock'n roll.

Tottenham acorda só no 2º tempo, mas fica devendo

O Tottenham levou mais de 45 minutos para acordar para a decisão. Depois de apagar no primeiro tempo, o time comandado por Mauricio Pochettino só passou a incomodar o adversário no segundo, quando já perdia por 1 a 0. Retraídos ao longo da etapa inicial, os Spurs saíram para o ataque e passaram a levar perigo principalmente com as bolas esticadas. A pressão, no entanto, não foi suficiente para transpor a forte defesa do Liverpool.

Firmino e Kane retornam apagados de lesões

A decisão contou com novidades na escalação de ambas as equipes. O atacante Roberto Firmino, que havia se machucado no primeiro jogo da semifinal contra o Barcelona, retornou ao time titular do Liverpool neste sábado. A presença do brasileiro já vinha sendo antecipada por Klopp nos últimos dias. Pelo lado do Tottenham, Harry Kane está de volta. Ele não jogava desde 9 de abril, quando se machucou diante do Manchester City, pelas quartas de final da Champions. Com o retorno do atacante inglês, Lucas Moura, que havia sido o herói da classificação dos Spurs com um hat-trick na semi contra o Ajax, foi para o banco de reservas e só entrou no segundo tempo. Apesar da expectativa, Firmino e Kane fizeram jogo apagado na decisão.

Mulher invade campo com maiô de site erótico

Sergio Perez/Reuters
Imagem: Sergio Perez/Reuters

Uma mulher de maiô preto, que estampava o nome de um site erótico, invadiu o gramado do Wanda Metropolitano, pouco antes dos 20 minutos do primeiro tempo. Ela foi contida pelos seguranças do estádio, e a transmissão oficial rapidamente deixou de mostrar o ocorrido, como é de costume em casos como este.

Imagine Dragons agita público antes da final

JAVIER SORIANO / AFP
Imagem: JAVIER SORIANO / AFP

Antes do início da partida, o Imagine Dragons comandou a cerimônia de abertura da final da Champions. Com uma apresentação calorosa, a banda de rock americana deu tom da decisão e agitou os torcedores em Madri. A música que mais empolgou antes de a bola rolar foi a vencedora do Grammy de 2014 "Radioactive", faixa do primeiro álbum da banda e trilha sonora de uma edição do game Fifa.

FICHA TÉCNICA
LIVERPOOL 2 x 0 TOTTENHAM

Data: 1º de junho de 2019 (sábado)
Horário: 16h (de Brasília)
Local: estádio Wanda Metropolitano, em Madri (ESP)
Árbitro: Damir Skomina (Eslovênia)
Auxiliares: Jure Praprotnik e Robert Vukan (Eslovênia)

Gols: Salah e Origi (LIV)

Liverpool
Alisson; Alexander-Arnold, Van Dijk, Matip e Robertson; Fabinho, Henderson, Wijnaldum (James Milner); Salah, Mané (Joe Gomez) e Roberto Firmino (Origi). Técnico: Jurgen Klopp.

Tottenham

Lloris; Trippier, Alderweireld, Vertonghen e Rose; Sissoko (Dier), Winks (Lucas Moura) e Eriksen; Dele Alli (Llorente), Son e Harry Kane. Técnico: Mauricio Pochettino.

Esporte