Topo

Athletico reforça síndrome e sofre metade dos gols do ano no fim dos jogos

Athletico levou dois gols do River Plate nos acréscimos e perdeu a Recopa - Agustin Marcarian/Reuters
Athletico levou dois gols do River Plate nos acréscimos e perdeu a Recopa Imagem: Agustin Marcarian/Reuters

Do UOL, em Santos (SP)

31/05/2019 12h14

O Athletico Paranaense deixou a Recopa Sul-Americana escapar na noite de ontem depois de levar dois gols nos acréscimos, aos 46 e 50 minutos do segundo tempo. Até então, o duelo estava 1 a 0 para o River Plate-ARG, o que levaria a decisão no Monumental de Nuñez para os pênaltis - uma vez que o Rubro-negro havia vencido pelo mesmo placar em Curitiba. Mas Lucas Pratto e Matías Suárez balançaram as redes no fim e os argentinos venceram a partida (por 3 a 1) e o título.

Levar gols no finzinho do jogo já virou uma constante no Athletico de Tiago Nunes, ao menos nesta temporada. Foram 18 gols sofridos em 2019, sendo nove deles depois dos 40 minutos do segundo tempo. Alguns deles não interferiram no resultado, mas vários deles fizeram o time paranaense perder pontos preciosos - ou até o título, no caso de ontem.

Na derrota para o Jorge Wilstermann por 3 a 2 pela Libertadores, fora de casa, o gol de pênalti de Carlos Melgar aos 43min da etapa final custou um ponto ao Athletico na fase de grupos. Já contra a Chapecoense, pelo Brasileiro, o time paranaense conquistava os três pontos em Chapecó, mas Everaldo marcou aos 45min do segundo tempo e empatou o jogo (1 a 1).

No jogo seguinte, a polêmica derrota por 2 a 1 para o Boca Juniors na Bombonera, o gol de Tévez aos 95min de jogo fez o Athletico perder a primeira posição da chave, deixando assim de ter vantagem nas oitavas de final da Libertadores - que será contra os próprios xeneizes.

Contra o Corinthians, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro, o gol de Pedrinho, aos 42min do segundo tempo apenas confirmou a derrota por 2 a 0, mas contra o Flamengo os gols no fim custaram três pontos ao Athletico. A vitória por 2 a 1 permaneceu até os 45min do segundo tempo, quando Bruno Henrique deixou tudo igual. Aos 51, Rodrigo Caio virou: 3 a 2.

O Athletico Paranaense volta a campo no domingo, quando recebe o Fluminense na Arena da Baixada, às 16h, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro.