Topo

Futebol


Corinthians coloca ferrolho à prova contra ataque de R$ 167 milhões do Fla

Ralf e Everton Ribeiro disputam a bola durante o duelo entre os times em 2018: defesa x ataque - Rodrigo Coca/Ag. Corinthians
Ralf e Everton Ribeiro disputam a bola durante o duelo entre os times em 2018: defesa x ataque Imagem: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

Samir Carvalho e Vinicius Castro

Do UOL, em São Paulo e no Rio de Janeiro

15/05/2019 04h00

Corinthians e Flamengo iniciam hoje a disputa por uma vaga nas quartas de final da Copa do Brasil. Além de novo encontro marcante entre os dois clubes mais populares do país, a partida das 21h30 (de Brasília), em Itaquera, será o duelo entre o ferrolho armado pelo técnico corintiano Fábio Carille e a linha de ataque mais cara do Brasil. O resultado pode ser fundamental para o jogo de volta, dia 4 de junho, no Maracanã.

A sólida defesa do Alvinegro terá pela frente um setor ofensivo rubro-negro avaliado em R$ 167 milhões. Não é preciso afirmar que se trata do ponto forte da equipe de Abel Braga. Os números, ou melhor, os 54 gols marcados em 2019 denunciam. O duelo eliminatório entre dois clubes de massa é o encontro de modelos distintos.

O time de Fábio Carille se destaca pela defesa. O treinador se orgulha de ser especialista no sistema defensivo. Aliás, era Carille que costumava treinar a defesa das equipes de Tite quando o atual técnico da seleção brasileira comandava o Corinthians.

E não precisou de muito para Carille chamar a atenção nesse quesito. Em 2017, o treinador conquistou o Campeonato Brasileiro com a melhor defesa. A equipe levou apenas 30 gols em 38 jogos, uma média de 0,79 por partida. Na segunda posição neste quesito, o Santos teve a defesa vazada em 32 oportunidades. Além disso, Carille já ganhou o tricampeonato paulista: 2017, 18 e 19.

O Corinthians de Fábio Carille é pautado em uma defesa forte para superar os adversários - Marcello Zambrana/AGIF
O Corinthians de Fábio Carille é pautado em uma defesa forte para superar os adversários
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Na atual temporada, ele recebe muitas críticas por exagerar na "retranca". A famosa frase "saber sofrer" tem sido seguida à risca no Corinthians em 2019. O time conquistou o Paulista após eliminar Ferroviária e Santos nos pênaltis. A classificação na Sul-Americana também contou com a grande fase de Cássio nas penalidades.

Aliás, Cássio foi o goleiro que mais trabalhou na campanha do tricampeonato estadual. Segundo o Footstats, o Corinthians foi o time que mais defendeu bolas no gol na competição, com 109 defesas.

Em 2019, o Corinthians entrou em campo 31 vezes, contabilizando o amistoso com o Santos em janeiro, e sofreu 27 gols, média de 0,87. Contra o Flamengo, Carille terá sua defesa titular. A linha de quatro conta com Fagner, jogador de seleção brasileira, os experientes Manoel e Henrique na zaga, o lateral Danilo Avelar que vive grande fase, além da proteção de Ralf e as defesas de Cássio.

Já o Flamengo aposta tudo no quarteto formado por Everton Ribeiro, Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabigol. Juntos, eles estão avaliados em pelo menos R$ 167 milhões, sendo Arrascaeta o mais caro da história rubro-negra - R$ 64 milhões.

Bruno Henrique custou R$ 23 milhões e Everton Ribeiro R$ 22 milhões. Emprestado, Gabigol recebe salário superior a R$ 1 milhão por mês e custa aproximadamente R$ 58 milhões.

O Rubro-negro ainda conta no banco de reservas com Diego e Vitinho - o segundo jogador mais caro da história do clube (R$ 53 milhões).

O investimento em reforços superior a R$ 100 milhões na atual temporada tem como objetivo conquistar títulos de expressão. Quando a administração Rodolfo Landim decidiu montar um quarteto deste nível foi pensando em levantar taças fora do território estadual e, para isso, furar as defesas adversárias se faz necessário.

Já Abel Braga precisa fazer valer a força do elenco e o estrelado quarteto ofensivo rubro-negro - Gustavo Tessaro/Flamengo
Já Abel Braga precisa fazer valer a força do elenco e o estrelado quarteto ofensivo rubro-negro
Imagem: Gustavo Tessaro/Flamengo

Ainda que o técnico Abel Braga seja reconhecidamente mais cauteloso, a característica dos jogadores rubro-negros e a cobrança da torcida por um time ofensivo fazem com que o Flamengo ataque mesmo fora de casa.

O time tem a posse de bola na maioria dos jogos e busca que o quarteto resolva na frente. Quase sempre tem acontecido na temporada, embora alguns jogos tenham sido marcados por uma série de gols perdidos.

O fato é que o Flamengo não fugirá das suas características e terá o melhor disponível para isso. Ainda que escolha um pouco mais de cautela por jogar como visitante, a qualidade dos atletas obriga a construir jogadas e tomar a iniciativa. Dificilmente, os torcedores acompanharão algo diferente do que o padrão apresentado pelos dois times logo mais na Arena Corinthians.

"A repercussão de um Flamengo e Corinthians é enorme. São times muito conhecidos no mundo, é o maior clássico do Brasil. Não é fácil ganhar em Itaquera, eles sofrem poucos gols lá. Precisamos entrar muito concentrados para buscar uma vantagem e decidir no Maracanã. Se não sofrermos gols, temos muita qualidade na frente para resolver", comentou o volante Cuéllar.

CORINTHIANS X FLAMENGO

Data/hora: 15/05/2019, às 21h30 (de Brasília)
Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Auxiliares: Guilherme Dias Camilo (MG) e Rafael da Silva Alves (RS)

Corinthians
Cássio; Fagner, Manoel, Henrique e Danilo Avelar; Ralf, Junior Urso e Sornoza; Ramiro (Mateus Vital), Vagner Love e Clayson
Técnico: Fábio Carille

Flamengo
Diego Alves; Pará, Rodrigo Caio, Léo Duarte e Renê; Cuéllar, Willian Arão e Arrascaeta; Everton Ribeiro, Bruno Henrique e Gabigol
Técnico: Abel Braga

Futebol