Topo

Futebol


Muralha defende Sidão: "Passei por isso e ainda carrego o que aconteceu"

Do UOL, em Santos (SP)

13/05/2019 14h15

O goleiro Alex Muralha, ex-Flamengo e hoje no Coritiba, usou a sua conta no Instagram para sair em defesa do companheiro Sidão, que foi ironicamente eleito pelos internautas o craque do jogo contra o Santos e ganhou um troféu da TV Globo mesmo tendo falhado na derrota por 3 a 0 do Vasco, seu time atual.

Muralha relembrou a época em que sofreu algo parecido no Flamengo e disse que 'ainda carrega o que aconteceu'. O goleiro disse ainda que faltou 'bom senso' à emissora e classificou a atitude como uma 'agressão moral' a um trabalhador honesto.

"Pode-se acertar e errar como qualquer ser humano, mas não merece passar por essa falta de respeito, de humanidade e de bom senso em rede nacional. É uma agressão moral a um pai de família, um trabalhador honesto que estava batalhando pelo seu ganha pão. Coloquemo-nos na situação dele, e até onde vai o limite da zoeira e das provocações descabidas?", postou o goleiro.

"Eu passei por isso, e apesar das feridas já estarem cicatrizadas, ainda carrego o que aconteceu em um passado recente, fui tratado por algumas pessoas como bandido, um linchamento que quase colocou minha vida e minha carreira em risco, a ponto de eu ter tido dificuldades de sair de casa", acrescentou.

Leia também

Alex Muralha viveu um período complicado no Flamengo e precisou conviver com críticas da torcida, da imprensa e até ameaças de aficionados rubro-negros. Ele defendeu o time carioca entre 2016 e 2017 e passou pelo Albirex Niigata, do Japão, antes de acertar com o Coritiba.

Quero deixar registrada a minha solidariedade ao meu amigo e companheiro de profissão, Sidão. Pode-se acertar e errar como qualquer ser humano, mas não merece passar por essa falta de respeito, de humanidade e de bom senso em rede nacional. É uma agressão moral a um pai de família, um trabalhador honesto que estava batalhando pelo seu ganha pão. Coloquemos-nos na situação dele, e até onde vai o limite da zoeira e das provocações descabidas? Eu passei por isso, e apesar das feridas já estarem cicatrizadas, ainda carrego o que aconteceu em um passado recente, fui tratado por algumas pessoas como bandido, um linchamento que quase colocou minha vida e minha carreira em risco, a ponto de eu ter tido dificuldades de sair de casa. As críticas e os elogios são aceitáveis no nosso meio. Somos pessoas públicas e representamos milhões de torcedores espalhados pelo país, lidamos diretamente com a paixão e o amor pelo clube do coração. Porém, humilhações que nos colocam em situações vexatórias e constrangedoras, não podem ocorrer e merecem ser repudiadas. @sidao_12 você é vitorioso na vida pelo simples fato de ter chegando aonde chegou. Continue com sua consciência sempre tranquila. Seja forte. A vida dá muitas voltas, e ela vai continuar provando que você está no caminho certo. Eu, em nome da minha família te digo que estamos juntos nessa!

Uma publicação compartilhada por Alex Muralha Oficial. (@a.muralha) em

Futebol