Topo

Odair elogia Zeca e culpa "desencaixe" para chances do Grêmio pela direita

Siga o UOL Esporte no

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

15/04/2019 04h00

O lado direito defensivo do Inter foi o espaço encontrado pelo Grêmio para atacar. Utilizando Bruno Cortez, Jean Pyerre e Everton, o Tricolor teve ao menos dois cruzamentos perigosos no primeiro tempo e mais uma boa chance no segundo. Mas para o técnico Odair Hellmann, não há qualquer relação com a atuação do lateral-direito Zeca. O jogador foi elogiado após o empate sem gols de domingo e as oportunidades foram reflexo de um desencaixe, na opinião do treinador.

"É importante ressaltar o bom jogo coletivo do Zeca. E só estou individualizando nele porque se falou que ele seria atropelado pelo Everton. Fez um bom jogo coletivo e individual. Teve vitória pessoal do Everton numa jogada, porque ele é um bom jogador. Mas no todo, no duelo com Everton, o Zeca esteve muito bem", disse o treinador.

A jogada citada por Odair ocorreu na etapa final. Everton driblou Zeca com um movimento de corpo, entrou pela esquerda e bateu cruzado para boa defesa de Marcelo Lomba.

Segundo estatísticas do Footstats, o ex-santista teve quatro desarmes completos e três incompletos no jogo. Ainda acertou 33 passes e deu uma assistência para finalização. Além de cometer uma falta e sofrer duas.

As oportunidades criadas pelo Grêmio pela direita de defesa do Inter, na avaliação de Odair, refletiram uma falta de encaixe ocorrida a partir da saída de Rithely, lesionado, ainda no primeiro tempo.

"O Grêmio adianta os dois laterais e o meia joga curto com os volantes, buscam um jogo apoiado muito forte. Então, quando se tem uma alteração como nós tivemos, na saída do Rithely, até que as coisas se encaixem de novo, até que se estabeleça um sincronismo, demora um pouco. Eles passaram a criar superioridade numérica por ali, mas não porque marcamos mal, ou porque o Lindoso entrou, mas até que se encontre a naturalidade leva alguns minutos", falou Odair.

Nessas chances, Bruno Cortez chegou a efetuar dois cruzamentos perigosos. Ninguém concluiu. E em seguida Odair inverteu os lados de D'Alessandro e Nico López para tentar utilizar as costas do apoiador gremista. Aos poucos, as chegadas diminuíram.

Grêmio e Internacional não saíram do 0 a 0 no jogo de ida da final do Gauchão. O compromisso de volta será na quarta-feira às 21h30 (de Brasília), na Arena.