PUBLICIDADE
Topo

Futebol

"Time mais brasileiro da Europa" deve ser vendido a americanos por R$ 27 mi

Rodrigo Antunes/Estoril
Imagem: Rodrigo Antunes/Estoril

Marcus Alves

Colaboração para o UOL, de Lisboa (POR)

16/03/2019 04h00

Depois de carregar por muitos anos a fama de clube mais brasileiro do futebol europeu, o Estoril, de Portugal, está muito próximo de mudar de mãos: o TFM, agência de atletas antes conhecida como Traffic, recebeu oferta de 6,5 milhões de euros (R$ 27 milhões) de um fundo de investimentos americano para vender os seus 74,5% de ações e está propensa a aceitar o negócio. A expectativa é que a transação seja selada antes de junho.

Conforme apurado pelo UOL Esporte, outras equipes menores foram consultadas, mas a decisão foi tomada em favor do Estoril. O ex-presidente do time, Tiago Ribeiro, tem ajudado o consórcio.

O grupo americano liderado pelos empresários Josh Harris e David Blitzer está à frente hoje do Crystal Palace na Premier League e possui ainda participação em outras modalidades nos Estados Unidos, como o Philadelphia 76ers na NBA e o New Jersey Devils na NHL.

Ribeiro estreitou os laços com ambos ainda no ano passado, quando prospectava investidores no mercado ao lado de outros agentes. Ao realizar apresentação de projeto no Crystal Palace, ele causou excelente impressão e deixou, então, a porta aberta para negócios futuros.

Harris e Blitzer estão em processo de se desfazerem dos ingleses para concentrar os seus esforços no futebol português, considerado uma vitrine interessante para valorizar jovens jogadores e revendê-los posteriormente com uma margem de lucro sedutora.

Desde 2009 no controle do Estoril, a brasileira TFM sofreu o seu principal baque no comando do clube com o rebaixamento para a segunda divisão na última temporada. O aguardado retorno à elite, por outro lado, ficou longe de se concretizar neste ano e resultou em mudanças no comando técnico. Entre outros, fazem parte de seu atual grupo Matheus Cassini, ex-Corinthians e Santos, e Yan, emprestado pelo Palmeiras.

A legião de brasileiros em seu elenco foi reduzida consideravelmente a partir do descenso.

Ainda assim, a equipe, que fica em uma região colada à capital Lisboa, conseguiu cumprir o seu papel, disputou, inclusive, a Liga Europa em 2014 e serviu para catapultar a carreira de atletas que se encontravam em baixa no mercado e outros que despontaram por meio de chances recebidas.

Os seus negócios mais recentes incluem a venda do meia Marcos Antônio 'Bahia', destaque da seleção sub-20 e do Athletico-PR, para o Shakhtar Donetsk, e do volante Matheus Nunes, revelação descoberta nas divisões menores de Portugal, para o Sporting. Com um perfil um pouco mais diferente, foram negociados também Renan Ribeiro, Bruno César, Evandro, Lucas Evangelista, Mattheus Oliveira, Léo Bonatini e Jardel.

A empresa, que comanda a carreira de Vinícius Júnior, do Real Madrid, e outros atletas, não se pronuncia oficialmente sobre o assunto.

Futebol