PUBLICIDADE
Topo
Comprar ingresso
Comprar ingresso

Corinthians

Fagner brilha pela 1ª vez no ano e volta a ser trunfo em defesa criticada

Fagner ouve instruções de Fábio Carille durante treino do Corinthians no CT Joaquim Grava - Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians
Fagner ouve instruções de Fábio Carille durante treino do Corinthians no CT Joaquim Grava Imagem: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

Arthur Sandes e Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo

12/03/2019 12h00

Fazia tempo que Fagner não tinha uma atuação tão elogiável como foi contra o Santos, no domingo passado (10). O lateral do Corinthians foi agudo como nos seus melhores tempos, aparecendo bastante nas ultrapassagens e mantendo seu padrão defensivamente. Em uma zaga criticada por boa parte da torcida, ele não vive seus melhores dias mas ainda assim justifica a importância de ser um dos pilares do time.

Fagner pode não ter aparecido muito em 2019, mas até aqui é o corintiano que mais troca passes (488) e também o que mais dá assistências para finalizações (15). Só lhe falta protagonismo, pois tem apenas um passe para gol no ano: para Gustavo marcar o gol da vitória sobre o São Paulo, em 17 de fevereiro. Foi, aliás, um dos poucos cruzamentos que o lateral acertou em 2019, apesar de ser o que mais tenta jogadas do tipo (48 cruzamentos, mas com apenas 18,8% de acerto, pouco mais da metade dos 32,4% de Sornoza, por exemplo). Todos os dados são do Footstats, referentes ao Campeonato Paulista.

Neste cenário, Fagner mantém sua importância mesmo sem brilhar tanto. Suas atuações nesta temporada têm sido mais discretas do que o torcedor está acostumado a ver. Defensivamente houve falhas individuais, em jogadas aéreas - contra Guarani e Racing Club (ARG), principalmente -, que de certa forma podem ofuscar o fato de tratar-se do maior ladrão de bolas do Corinthians (29, com média de 3,2 por jogo). Seja como for, o lateral tem a completa confiança de Fábio Carille e é considerado titular absoluto também porque pode render mais.

"Trabalho com o Fagner faz tempo. Ele foi para Copa do Mundo... É agressivo na marcação, joga como um armador pelo lado. Vem crescendo. Ele precisa de jogo, de mais tempo de trabalho. Fiquei forçando o Fagner, até deveria ter tirado [em alguns jogos deste ano], mas é isso que espero dele [protagonismo]. É um jogador muito qualificado", elogiou o treinador após o empate sem gols contra o Santos.

A referência às possíveis substituições tem a ver com a minutagem do lateral em 2019: é o jogador de linha que mais esteve em campo pelo Corinthians, somando 1.100 minutos. Em uma temporada em que mantém a regularidade, o lateral mostrou no clássico que é capaz de ir bem além disso: pode ter atuações de destaque e voltar a ser o "elemento surpresa" que o Corinthians tanto tem necessitado no ataque. Foi um jogo bem acima da média, que contrapõe os erros e a discrição até então.

Fagner já está em Fortaleza, onde o Corinthians faz na tarde de hoje o último treinamento antes de encarar o Ceará. O lateral tem tudo para ser titular no primeiro duelo da terceira fase da Copa do Brasil, que acontece a partir das 21h30 (de Brasília) de amanhã, no Castelão.

Corinthians