PUBLICIDADE
Topo

Santos

Jogadores do Santos lamentam tempo de preparação e valorizam segundo tempo

Siga o UOL Esporte no

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

10/03/2019 20h03

O Santos enfrentou o América-RN na última quinta-feira pela Copa do Brasil, apenas três dias antes do clássico desta tarde diante do Corinthians. Enquanto isso, o Timão teve a semana cheia para trabalhar. Na opinião dos jogadores do Santos, isso fez diferença durante o clássico que terminou empatado em 0 a 0.

"É um mata-mata, independente de ter sido um 4 a 0, tivemos que correr muito quinta à noite, em menos de 72 horas depois tivemos que vir jogar um clássico aqui. Lógico que eles não têm culpa disso, eles fizeram por onde, correram bastante. Acho que foi um jogo agradável", disse o capitão Victor Ferraz.

"Muito difícil jogar aqui, tiveram a semana toda e nós tivemos o jogo da quinta. Não vamos conseguir manter a mesma performance sempre, filosofia exige muito da parte física. Mas foi um grande jogo, Corinthians dominou o primeiro e dominamos o segundo. Pelo menos conseguimos um ponto. Tivemos jogo 21h30, pouco descanso e não é desculpa. Estamos preparados, mas não somos robôs", disse o zagueiro Gustavo Henrique.

O técnico Jorge Sampaoli também lamentou o pouco tempo para preparação após a partida da Copa do Brasil, mas evitou responsabilizar o calendário apertado pelo resultado no clássico.

"Calendário está assim e eu queria uma semana para trabalhar, tivemos dois dias e preparamos em um. Tudo que eu justifique não me levará a nada. Tenho que aproveitar esse tempo de futebol exigente", disse em coletiva.

O meia Diego Pituca e o atacante Derlis González reconheceram o início ruim do Santos, quando o time não conseguia ficar com a posse da bola, mas valorizaram a melhora da equipe principalmente na segunda etapa.

"O empate ficou de bom tamanho para os dois lados. Nos primeiros 15 minutos fomos muito abaixo dos que podíamos mostrar. Depois conseguimos tocar bem a bola e melhoramos", disse Pituca.

"Treinamos de uma forma para jogar essa partida, não fomos bem no primeiro tempo, corrigimos no segundo e isso não quer dizer que jogamos como queríamos. Melhoramos um pouco e tivemos as melhores chances", opinou Derlis.

Santos