PUBLICIDADE
Topo

Grêmio

Galhardo "volta para casa", revê ídolo e mira repetir 2015 no Grêmio

Rafael Galhardo diz que "volta para casa" em segunda passagem pelo Grêmio - Lucas Uebel/Grêmio
Rafael Galhardo diz que "volta para casa" em segunda passagem pelo Grêmio Imagem: Lucas Uebel/Grêmio

Do UOL, em Porto Alegre

08/03/2019 12h35

Rafael Galhardo foi apresentado para sua segunda passagem pelo Grêmio. Em entrevista coletiva na manhã de hoje, o lateral direito de 27 anos disse que "volta para casa" e quer repetir 2015, quando teve bastante sucesso no clube. Além disso, revê um ídolo: Léo Moura. 

"2015 foi o melhor ano da minha carreira, o que mais joguei, me destaquei, fiz muitas partidas. Devo isso ao Roger (Machado, técnico) que me ajudou muito. O grupo era de qualidade, todos se entendiam muito bem. Não queria ter saído em 2016, mas eu era do Santos e tinha uma multa a ser paga. O Anderlecht me levou. Lá na Bélgica teve alguns acontecimentos, teve o atentado terrorista, minha esposa queria ir embora. O Rui Costa (dirigente do Grêmio na ocasião) me ligou, eu disse que queria voltar, o Anderlecht não me liberou. Em seguida fui emprestado para o Athletico Paranaense, tive uma lesão no joelho e isso me retardou um pouco. Hoje venho feliz para tentar retomar minha carreira e ter um ano tão bom quanto", disse se referindo a temporada que esteve emprestado ao Grêmio. 

Naquele ano, Galhardo foi eleito melhor lateral direito do Brasil no prêmio Bola de Prata. Foram 49 jogos e dois gols marcados. A saída se deu na negociação para o futebol belga. Depois ele defendeu Athletico Paranaense, Cruzeiro, Vasco e agora o Grêmio em empréstimo até o fim do ano com custo apenas do salário. 

"Queria agradecer pela confiança depositada no meu futebol. Estou muito feliz e motivado de estar voltando para casa. É motivo de muita felicidade rever amigos, o pessoal do clube, saber que em 2015 eu fiz um ano muito bom aqui, deixei amizades, e isso é muito importante. Estou muito feliz. Tive experiências e aprendizados fora, coisas boas e não tão boas, mas que servem para evolução e amadurecimento", disse. "Encontro um clube com qualidade, entrosamento, um grupo e um treinador acostumado a vencer dentro e fora de campo. Espero fazer um grande ano e ter o mesmo êxito de 2015", completou. 

Galhardo adiantou que não irá estrear no jogo deste sábado pelo Gauchão. Após conversar com Renato Gaúcho, ele disse que prefere ter mais tempo de treino até a primeira oportunidade. 

No Tricolor, ele irá rever um ídolo do início de sua carreira. Formado no Flamengo, Léo Moura sempre foi expoente e agora volta a ser colega de time. 

"Ele me acolheu muito bem no Flamengo. Sempre foi um ídolo, uma referência. Era o titular quando eu subi da base. No decorrer dos anos mantivemos contato, chamo ele de amigo mesmo, no dia a dia me liga, manda mensagem, sem falar da qualidade que tem e já provou para todo mundo. O Leonardo (Gomes), eu já acompanho, faz grandes partidas e se firma na lateral. Espero uma concorrência saudável, todos brigando e quem estiver melhor vai jogar. Temos quatro competições e todos terão seu espaço", disse. 

Galhardo chega exatamente para concorrer com seu ídolo, que disputou apenas uma partida na temporada. Leonardo Gomes é o titular no momento. 

Grêmio