PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Torcida e presidente de clube invadem campo e agridem árbitro na Albânia

Torcedores e presidente de clube batem em árbitro durante jogo na Albânia - Reprodução
Torcedores e presidente de clube batem em árbitro durante jogo na Albânia Imagem: Reprodução

Do UOL com informações da EFE

07/03/2019 13h24

A Federação Albanesa de Futebol decidiu ontem expulsar e rebaixar o Kamza do campeonato local. A atitude foi tomada após torcedores e até mesmo o presidente do clube se revoltarem com um pênalti marcado contra a equipe, invadirem o campo e agredirem o árbitro. 

Tudo aconteceu no último fim de semana, durante jogo pela Superliga da Albânia. O lanterna Kamza vencia o KF Laçi, por 1 a 0, em casa, até o quinto minuto de acréscimo do segundo tempo. Foi quando Eldoniran Hamiti assinalou um pênalti para os visitantes, que empataram o confronto. Revoltados com a situação, torcida e o presidente do time local, Naim Qarri, invadiram o campo e deram socos e voadoras no juiz, que foi salvo pela polícia. 

A Federação Albanesa decidiu excluir o Kamza da competição. Com isso, a equipe não poderá disputar as 12 rodadas restantes e será rebaixada. Além disso, o presidente do clube foi suspenso de qualquer atividade esportiva por 36 meses. O dirigente também foi denunciado pela agressão e vai responder na Justiça comum. 

Já a União dos Árbitros do Futebol Albanês decidiu boicotar o campeonato local. Os juízes, que dizem se sentir "inseguros", relacionam a violência com o fracasso da lei que encarrega os próprios clubes de garantirem a segurança nos estádios em vez atribuir essa função à polícia, como ocorria antes.

"Comovidos pela extrema violência contra o árbitro Eldorian Hamiti em Kamza, tomamos a decisão de boicotar os jogos de futebol em nível nacional. Decidimos não colocar as nossas vidas em jogo", declarou a entidade em comunicado.

Futebol