PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Palmeiras espera ter Scarpa na Libertadores. Não importa a posição

Gustavo Scarpa precisou de atendimento após sofrer falta - Ale Cabral/AGIF
Gustavo Scarpa precisou de atendimento após sofrer falta Imagem: Ale Cabral/AGIF

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

04/03/2019 04h00

Depois de uma excelente apresentação contra o Bragantino, Gustavo Scarpa passou a ser considerado por boa parte da torcida do Palmeiras como a salvação para a criatividade da equipe. Àquela altura, Ricardo Goulart ainda não havia estreado como titular e seu ritmo era uma incógnita.

O palmeirense, no entanto, teve pouco tempo para se encantar com a revelação do Fluminense. No dia seguinte, após passar por exames, ficou detectado uma torção séria no tornozelo após uma dura tesoura por trás.

O caso revoltou o Alviverde, especialmente porque não houve nem sequer uma advertência verbal ao atleta do Bragantino. Passados os dias solitários em recuperação, ao lado apenas do fisioterapeuta, Scarpa agora está próximo do retorno.

Na coletiva após a vitória contra o Ituano, Luiz Felipe Scolari afirmou que já contava com o meia para os treinos desta semana. Resta saber se ele terá ritmo para atuar como titular ou apenas para ser opção no banco de reservas contra o Junior Barranquilla, nesta quarta-feira, na estreia da Libertadores.

Se voltar, Scarpa poderia ser uma opção a um possível cansaço de Goulart, que ainda não está com 100% de sua forma física. Outra alternativa seria a escalação dele pelas pontas.

Embora prefira atletas com velocidade, como Carlos Eduardo e Felipe Pires, Felipão e a comissão identificam no atleta o potencial de flutuar entre as duas pontas e o meio-campo. A preocupação fica por conta do entrosamento.

O treinador se preocupa com a entrada de Goulart por conta do aspecto defensivo. Na visão do comandante alviverde, o camisa 11 não tem o mesmo potencial de marcação e precisa que a equipe faça alguns ajustes.

Palmeiras