PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Vanderlei vai do inferno ao céu em 90 minutos para provar valor a Sampaoli

Siga o UOL Esporte no

Do UOL, em São Paulo (SP)

03/03/2019 04h00

Duas versões de Vanderlei estiveram em campo ontem, na vitória do Santos sobre o Oeste. No primeiro tempo, viu-se um goleiro afobado, que cometeu diversos erros na saída de bola e complicou a vida de sua equipe. Na segunda etapa, um outro goleiro, mais seguro, foi autor de defesas fundamentais para o triunfo alvinegro e a classificação antecipada no Campeonato Paulista.

Só na primeira etapa foram quatro falhas comprometedoras, quase todas contra Bruno Lopes. Logo no começo do jogo, com placar ainda zerado, saiu jogando errado, entregou a bola nos pés do atacante e precisou correr atrás do prejuízo. Foi colocado na fogueira por Yuri, que recuou uma bola difícil, e precisou dar um chutão para a lateral. O problema é que foi justamente nesse lateral que saiu o gol de Bruno Lopes. Adiantado e diante do apagão da zaga, Vanderlei nada pode fazer.

O pior? O autor do gol disse que chutou de longe justamente porque sabia que o goleirão santista se adiantava.

LEIA MAIS:
Com gol no último minuto, Santos vence Oeste e avança no Paulistão
Sampaoli festeja vaga nas quartas: "O Santos mudou a história imaginada"
Rodrygo relata ameaça de Kanu: "Falou que me deixaria aleijado"

O segundo gol do Oeste poderia ter saído aos 23 minutos, após erro de domínio de Vanderlei, que deixou a sobra para Bruno Lopes. A sorte é que o goleiro conseguiu correr para a dividida e afastar o perigo antes da finalização. Logo depois, Mazinho puxou contra-ataque e deu um belo drible no goleiro. Só não completou a jogada porque Aguilar deu um carrinho para acabar com o sufoco. 

Para que justiça seja feita, o goleiro não teve culpa no segundo gol do Oeste: o ex-santista Matheus Jesus cabeceou com firmeza após cruzamento de Roberto. Mas o goleiro deve ter tido uma boa conversa com Sampaoli no intervalo, ou ao menos se inspirado nas mudanças do meio-campo e do ataque que voltaram bem mais organizados dos vestiários.

Depois do gol de empate de Derlis, Vanderlei respondeu do outro lado do campo e fez uma grande defesa em cabeceio de Kanu. O Oeste seguiu martelando para retomar a dianteira, mas o goleiro conseguiu pegar um chute à queima-roupa de Jheimy, que aproveitou um contra-ataque e recebeu livre entre os zagueiros.

A superação de um tempo para o outro é importante para Vanderlei, que tem a titularidade ameaçada pela primeira vez em cinco anos. Em janeiro, o jogador se mostrou "chateado" com forma que o Santos conduziu a busca por um novo goleiro a pedido de Sampaoli. O técnico pediu ao clube um atleta que pudesse jogar bem com os pés e o clube contratou Everson, do Ceará.

Os dois tem se revezado em alguns jogos e Vanderlei tem sido alvo de questionamentos por parte da torcida, principalmente após a eliminação na Sul-Americana. Segundo o preparador de goleiros do Santos, Arzul, ele será titular no Paulista e no Brasileiro, enquanto o reforço terá a vaga na Copa do Brasil. Se quiser manter a vaga que detém desde 2015, Vanderlei terá que ser muito mais constante e repetir a atuação do segundo tempo de ontem.

Futebol