PUBLICIDADE
Topo
Comprar ingresso
Comprar ingresso

Corinthians

Corinthians cita 13 meses de negociação com Romero e rejeita liberação

Paraguaio Romero tem contrato com o Corinthians até 14 de julho e não aceitou proposta para renovação - Marcelo Alvarenga/AGIF
Paraguaio Romero tem contrato com o Corinthians até 14 de julho e não aceitou proposta para renovação Imagem: Marcelo Alvarenga/AGIF

Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo (SP)

01/03/2019 17h36

O Corinthians está bastante insatisfeito com o atacante Ángel Romero. Segundo apurou o UOL Esporte, os dirigentes alegam que tentam convencer o paraguaio a renovar contrato há 13 meses, sem sucesso. Irritados com as negativas do atleta, o clube paulista promete endurecer a sua saída.

A diretoria do Alvinegro diz que não libera o paraguaio antes do término do contrato, em 14 de julho. Eles alegam que Romero não será liberado para outro clube sem compensação financeira.

O clube paulista ainda promete não liberar Romero sequer para treinar fora do CT Joaquim Grava. O atleta cogita manter o condicionamento físico no Paraguai, por conta da Copa América, que será disputada no Brasil entre 14 de junho e 7 de julho.

Romero pretende ficar próximo da família e também da comissão técnica da seleção Paraguai. A informação foi divulgada pelo Meu Timão e confirmada pelo UOL. Nos bastidores, o estafe do atleta alega que o atacante não fez o pedido.

O clube paulista ofereceu aumento salarial ao paraguaio no mês passado. Dirigentes do clube alegam que o aumento não é nada exorbitante e ressaltam que não oferecerão nada a mais: e isso inclui as luvas pedidas pelo jogador. O Corinthians diz que essa foi a última tentativa.

A diretoria alvinegra ainda alega que somente o clube cedeu nesses 13 meses de negociação. No mês passado, o Corinthians ainda inscreveu Romero na Copa Sul-Americana como uma forma de "amolecer o coração" do paraguaio.

Salário em dólar é o principal entrave

O salário em dólar é um dos principais motivos do imbróglio que envolve o caso Romero. O atacante recebe US$ 100 mil por mês (R$ 370 mil), mas já chegou a receber R$ 419 mil, quando o dólar chegou a R$ 4,19 na temporada passada.

Os dirigentes corintianos entendem que o acordo em dólar foi uma falha do clube em junho de 2014 e pretendiam corrigir o contrato. Na ocasião, o atacante chegou com o ordenado de R$ 220 mil aproximadamente pois US$ 1 valia pouco mais de R$ 2.

Inicialmente, para renovar o contrato com o Corinthians que termina em julho deste ano, Romero pediu aumento salarial e mais "luvas", premiação para assinar o novo vínculo.

Corinthians