PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Arthur completa só quatro jogos e vê pressão por evolução física no Barça

REUTERS/Albert Gea
Imagem: REUTERS/Albert Gea

João Henrique Marques

Do UOL, em Paris (FRA)

01/03/2019 09h59

Arthur tem na condição física o único ponto de crítica interna no Barcelona até o momento em sua primeira temporada no clube. O brasileiro conviveu com substituições antes de sofrer lesão muscular na coxa esquerda e agora reinicia a caminhada rumo à titularidade, com o objetivo de espantar o problema que o acompanha desde o Grêmio.

O desgaste apresentado foi apontado como normal pelo departamento de futebol do Barça, em razão das características físicas do jogador, mas a melhora na forma atlética passou a ser uma exigência para a fase final da temporada.

Dos 19 jogos realizados como titular no Barcelona até o momento, Arthur completou os 90 minutos em apenas quatro. A justificativa apresentada pela comissão técnica é de cansaço nos minutos finais e de necessidade de um rodízio no time. Só que o companheiro na armação no meio-campo, o croata Ivan Rakitic, foi substituído apenas sete vezes nas 35 partidas que fez como titular. 

Apesar das queixas internas, Arthur não vê ameaçado o posto de titular. Na quarta-feira, ainda ganhou pouco mais de cinco minutos em campo na vitória por 3 a 0 sobre o Real Madrid, pela semifinal da Copa do Rei. Tudo para que volte a ter ritmo de jogo visando o duelo de volta das oitavas de final da Liga dos Campeões, contra o Lyon, dia 13 de março, no Camp Nou

No Campeonato Espanhol, Arthur foi substituído em todas as dez partidas que começou como titular. Na maioria das vezes a modificação se dá com a entrada de Arturo Vidal. O chileno também foi quem mais ocupou a vaga do brasileiro, sendo titular em três dos últimos cinco jogos do Barça (o período em que Arthur esteve ausente em recuperação da lesão).

Os problemas de resistência física de Arthur foram detectados ainda mesmo antes de sua contratação. O investimento no volante não era unanimidade na diretoria, de acordo com o Mundo Deportivo, sendo parte dela favorável à vinda de um jogador alto e resistente para substituir o português André Gomes. Só que, tecnicamente, o brasileiro encantou e jamais teve a titularidade questionada.

No aspecto físico, Arthur foi colocado em defasagem em relação aos demais jogadores do elenco logo na pré-temporada, em julho. Resquícios de uma lesão ligamentar no tornozelo sofrida em 2017 e de ter terminado a passagem pelo Grêmio apenas cumprindo treinamentos. Logo, a iniciativa do departamento médico do clube espanhol foi a criar um tratamento específico ao brasileiro.

O Barcelona focou aprimorar a musculatura do jogador, com o fim de aumentar sua agilidade e velocidade. Arthur, então, iniciou uma reeducação alimentar orientada pelos nutricionistas do clube, com o consumo reduzido de carne e de bebidas gaseificadas e prioridade aos pescados, saladas, arroz e massas integrais. Para ajudar em sua adaptação à nova dieta, o jogador faz parte das refeições no CT do Barcelona, ainda que não seja obrigatório para a equipe principal. 

Em Barcelona, a imprensa local, em meio a elogios, constantemente questiona a forma física de Arthur. Os jornais Mundo Deportivo e Sport já chamaram a situação de "problema antigo", expondo frases de Renato Gaúcho, treinador do Grêmio, logo na estreia do jogador: "Ele se desgasta muito com a bola nos pés. Ele gasta muita energia no nosso campo e dificilmente vai aguentar 90 minutos. Tenho trabalhado com ele para melhorar a condição física, por se desgastar muito com a bola. Isso é um defeito que temos que corrigir urgente", disse Renato.

O assunto é considerado incômodo por Arthur, mas não lhe causa irritação. De acordo com fontes próximas ao brasileiro, ele entende estar sofrendo de uma necessidade de adaptação física ao futebol europeu e, aos 22 anos, acredita ser uma dificuldade que será corrigida brevemente. 

No Barcelona, Arthur surpreendeu ao já participar de mais jogos do que o imaginado em sua primeira temporada - são 29 partidas disputadas no total -. O número já fez, por exemplo, o Grêmio receber dois pagamentos, em valor não revelado, de bonificação por metas alcançadas, previstas no contrato de venda. A relação do meia brasileiro com o Barça vai até junho de 2024.

Convocado por Tite

Se no Barcelona a fase inclui contestações, Arthur por outro lado goza da confiança do atual técnico da seleção. O jogador do Barcelona apareceu na última quinta-feira (28/02) na lista de Tite para os amistosos de março do Brasil, contra Panamá e República Tcheca.

A convocação divulgada ontem, primeira de 2019, é a última antes da lista oficial para a disputa da Copa América, que será realizada em junho, no Brasil.

Futebol