PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Romanista que deixou torcedor do Liverpool em coma é condenado à prisão

Sean Cox ficou com o lado direito do corpo paralisado após agressões de romanistas - Ansa
Sean Cox ficou com o lado direito do corpo paralisado após agressões de romanistas Imagem: Ansa

Do UOL, em São Paulo

28/02/2019 15h52

Um torcedor da Roma que deixou em coma e paralisado um fã do Liverpool foi condenado a três anos e seis meses de prisão, na Inglaterra. Extraditado em 31 de janeiro, Simone Mastrelli, de 30 anos, compareceu à Corte de Preston Crown nesta quinta-feira (28) e aceitou as acusações de agressão e desordem violenta. 

O irlandês Sean Cox, de 53 anos, foi agredido por torcedores romanistas próximo ao estádio de Anfield, momentos antes da primeira partida entre os dois clubes pela semifinal da Liga dos Campeões, em 24 de abril de 2018. Devido ao ataque, Sean Cox sofreu graves lesões cerebrais, que o deixaram em coma. Em outubro, a mulher do irlandês, Martina Cox, declarou ao jornal irlandês The Independent que seu marido está com o lado direito do corpo paralisado. 

Anteriormente, outros dois italianos já haviam sido condenados pelo mesmo caso. Em agosto, Daniel Sciuso, 29, foi sentenciado a dois anos e meio de detenção, e, em outubro, Filippo Lombardi, 21, foi condenado a três anos. 

"O evento de hoje traz um fim ao processo penal. No entanto, os efeitos do ataque em Sean continuarão conosco pela vida inteira", declarou Martina, nesta quinta-feira (28). "Enquanto é confortante saber que Mastrelli irá passar três anos e meio na cadeia, ele deu a Sean e à nossa família uma sentença perpétua."

Simone Mastrelli - Divulgação/Merseyside Police - Divulgação/Merseyside Police
Simone Mastrelli foi o terceiro italiano condenado pelas agressões a Sean Cox
Imagem: Divulgação/Merseyside Police

Depois do anúncio da sentença, Shauna Cox, filha de Sean, leu um comunicado em nome da família, no qual descreveu o ataque como "brutal e perverso". "Antes disso, meu pai era um homem saudável e confiante, com integridade com uma grande paixão pela vida e o que representava o bem. Um mentor, um homem de família orgulhoso com um grande espírito de comunidade."

E concluiu: "Este a ataque violento e gratuito deixou meu pai em uma situação terrível. Nós não sabemos como ele irá evoluir e isso nos assusta demais. Meu pai foi assistir a um jogo do seu time do coração, Liverpool, e nunca mais voltou para casa". 

Depois das agressões, Sean Cox ficou por quatro semanas e meia em um centro especializado em dano cerebral, em Liverpool. Na sequência, ele foi transferido para um nova unidade neurológica, em Dublin, na Irlanda. Atualmente, ele está no Hospital Nacional de Reabilitação, em Dun Laoghaire, cidade próxima à capital irlandesa. 

Futebol