PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Conselho cobra readequação no São Paulo depois de queda na Libertadores

O presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco - Marcello Zambrana/AGIF
O presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Bruno Grossi e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

25/02/2019 21h21

Os dirigentes do São Paulo discutem o futuro do clube. Nesta segunda-feira (25), os integrantes do Conselho de Administração se reuniram no Morumbi. Segundo apurou o UOL Esporte nos bastidores do Tricolor, foi solicitada uma readequação do departamento de futebol após a queda na Copa Libertadores.

No encontro, não foi colocada em pauta a saída de nenhum dirigente ou de algum funcionário. Porém, a ideia é que se faça uma reestruturação para que as finanças fiquem ajustadas à nova realidade. Cuca, por exemplo, pode ter mais dificuldade na hora de buscar reforços. Sem a participação na competição continental, o Tricolor perdeu a chance de receber até R$ 25 milhões, como fora projetado no orçamento entregue no fim de 2018.

No caso, a ideia é fazer um estudo para ver qual a função de cada funcionário do departamento e como são utilizadas as verbas. Também dentro desse plano está a diminuição dos gastos com salários de jogadores emprestados ou pouco utilizados. Tais medidas não têm prazo para serem adotadas. 

Ainda na reunião, foi oficializado o novo diretor de marketing do Tricolor, João Fernando Rossi - que vai substituir Luiz Fiorese (demitido do cargo no início deste mês). Rossi era era presidente da Liga Nacional de Basquete até o fim de 2018.

Futebol