PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Zagueiro tem que remar todo dia para treinar e depende de maré em ilha

Zagueiro do Acassuso, Zanini rema 30 minutos antes e depois de todos os treinos - Arquivo pessoal
Zagueiro do Acassuso, Zanini rema 30 minutos antes e depois de todos os treinos Imagem: Arquivo pessoal

Do UOL, em São Paulo

23/02/2019 04h00

Não faltam obstáculos no início de carreira de um jogador de futebol. No caso de Andrés Zanini, no entanto, há uma particularidade importante. O zagueiro argentino de 22 anos enfrenta algumas das tradicionais dificuldades e uma extra bem peculiar: ele precisa remar todo dia para sair e voltar de casa.

Jogador do Acassuso, que está brigando por uma vaga na segunda divisão argentina, Zanini mora em uma ilha no Tigre, cidade a cerca de 30 quilômetros de Buenos Aires. O município é cercado por rios que se conectam ao Rio da Prata, principalmente o Rio Luján, e ainda é cortado pelo Rio Tigre. Hoje, Tigre é um conhecido ponto turístico de quem visita Buenos Aires, com passeios de barcos e trem entre as atrações.

Não à toa, o remo é um esporte bastante popular para os moradores de Tigre. E até quem já é profissional em outra modalidade, como é o caso de Zanini, acaba praticando. No caso do zagueiro, diariamente ele rema 30 minutos de sua casa até o centro de Tigre. Lá, ele pega um ônibus por mais meia hora até um ponto de encontro, onde algum companheiro de time o leva até o clube. Para voltar para casa, o percurso é o mesmo.

"Remar todos os dias faz com que eu exercite muito os braços e os músculos das costas. Não deixa de ser uma forma de treinar e ter alguma vantagem. Mas também não vou mentir, às vezes canso de remar tanto", contou o atleta ao "Diário Olé".

A vida na ilha também deixa Zanini dividido entre vantagens e desvantagens. O ponto positivo, segundo ele? "Há muita paz, e isso eu não troco por nada". E os pontos negativos?

"O primeiro é que, como você está ilhado, deslocar-se é sempre uma complicação. Sem falar das marés: quando está alta, a água invade minha casa; quando está baixa e há pouca água, não dá nem para remar. Mas quem mora numa ilha se acostuma a enfrentar tudo isso", ponderou.

A falta de água nos rios que cercam Tigre também já virou até uma forma de treinamento. Zanini diz que quando era jovem, seu pai, um preparador físico, o fazia correr pelo barro para fortalecer as pernas e melhorar o condicionamento físico.

Apesar das dificuldades impostas por sua localização, Zanini não reclama da rotina de remar antes e depois dos treinos. "Uma coisa me deixa tranquilo. Faço isso pela maior paixão da minha vida. Faço porque isso me ajuda a perseguir meu maior sonho, pois quero ajudar minha família".

Zanini é titular do Acassuso, que está em quinto lugar na classificação da terceira divisão, e pode se orgulhar do desempenho defensivo do time, que sofreu só 11 gols em 24 jogos e tem a segunda melhor defesa do campeonato.

Futebol