PUBLICIDADE
Topo

Santos

Cueva veste a 8 de Renato, 'esquece' São Paulo e se diz em casa no Santos

Cueva vesta a camisa 8 em apresentação do Santos - Ivan Storti/Santos FC
Cueva vesta a camisa 8 em apresentação do Santos Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Do UOL, em Santos (SP)

14/02/2019 16h12

Depois de estrear pelo Santos na vitória sobre o Mirassol, no último sábado, Cueva enfim foi apresentado no clube da Vila Belmiro. Extremamente bem-humorado ao longo da entrevista coletiva no CT Rei Pelé, o jogador - que vestirá a camisa 8, usada pelo hoje diretor Renato até o ano passado - preferiu deixar para trás a passagem pelo São Paulo e disse que só pensa em ser feliz no Santos, onde já se sente bem à vontade.

"Estou muito tranquilo, muito feliz, sei que tive muitos momentos de alegria no São Paulo e, hoje em dia, não é bom falar do São Paulo. Tenho respeito, mas agora estou no Santos. Quero jogar e dar meu melhor para o Santos. Qualquer outra coisa não me importa. Me senti identificado desde o primeiro dia que entrei aqui", afirmou o novo camisa 8 do Santos.

Questionado sobre os problemas disciplinares que marcaram a sua passagem pelo São Paulo, Cueva ressaltou que tudo serviu de aprendizagem para a sua carreira e a sua vida.

"Me fez muito bem, tive muitos aprendizados, muitos positivos, alguns negativos também, mas dentro de tudo isso eu quero é ser feliz, jogar futebol, estar numa equipe grande como o Santos e tirar o melhor de mim e deixar minha marca aqui da melhor maneira possível", acrescentou.

De acordo com o meia, a imagem que ele carrega no ex-clube, independente dos problemas que aconteceram, ainda é positiva.

"Fui feliz no São Paulo, tive bons momentos. Aprendi muito no São Paulo, no Brasil, e depois, como qualquer ser humano, nos equivocamos, cometemos erros, mas não tive problema com o São Paulo. Se perguntarem lá, vão falar bem de mim", afirmou.

Concorrência

Em sua estreia pelo Santos, Cueva dividiu a armação das jogadas com Jean Mota, um dos jogadores que mais vem se destacando com Sampaoli. Em um elenco que ainda conta com Sánchez e Soteldo, o camisa 8 disse que não terá problemas quanto à concorrência.

"Todos podemos buscar um espaço, dois da mesma posição podem jogar juntos, mas isso depende do treinador. Quem estiver bem, vai jogar. Quando cheguei ao clube foi uma das primeiras pessoas que comecei a conversar e fico feliz que esteja indo tão bem", completou.

SANTOS BATE MIRASSOL EM ESTREIA DE CUEVA

Jogo Aberto

Santos