PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Vasco é avisado de que grama ruim no DF será trocada para clássico com Flu

Mané Garrincha virou motivo de polêmica antes de receber clássico entre Flu e Vasco - Reprodução/TV Globo
Mané Garrincha virou motivo de polêmica antes de receber clássico entre Flu e Vasco Imagem: Reprodução/TV Globo

Bruno Braz e Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

28/01/2019 16h25

O péssimo estado do gramado do Mané Garrincha, em Brasília (DF), causou preocupação no Vasco e na Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj). Na manhã desta segunda-feira um helicóptero da TV Globo fez imagens do campo e revelou suas condições ruins, mas os responsáveis por sua conservação garantiram ao clube e à entidade que a grama será trocada e o estádio estará em condições de receber o clássico deste sábado contra o Fluminense.

Segundo os organizadores, a troca será feita ainda na noite desta segunda e o gramado terá um tratamento especial até o dia do jogo. Caminhões com rolos de grama já chegaram ao estádio.

Novo gramado será replantado no Mané Garrincha - Reprodução - Reprodução
Rolos de grama chegaram ao Mané Garrincha nesta segunda-feira (28)
Imagem: Reprodução

Por meio de nota oficial, a Ferj informou ter procurado a administração cobrando explicações: "a FERJ fez contato com a administração do Estádio Mané Garrincha, que deu a garantia de que um gramado novo está sendo colocado e que até sábado estará em perfeitas condições".

O Vasco vendeu seu mando de campo para Brasília (DF) em troca de valores ainda não informados. Ano passado, porém, o clube passou duas partidas para o estádio - Corinthians e Flamengo - e teve lucro entre R$ 400 mil e R$ 500 mil em cada um deles.

Gramado ruim após show de Roger Waters

O estado ruim do gramado se deu após um show do inglês Roger Waters ainda em outubro de 2018.

Por conta da atual condição do campo, a partida entre Ceilândia e Capital, que aconteceria nesta quinta-feira (31) pelo Campeonato Brasiliense, foi adiada para 6 de fevereiro.

Estádio colecionou micos em 2018

Estádio que custou R$ 1,5 bilhão para a Copa do Mundo de 2014, o Mané Garrincha colecionou micos em 2018. No clássico entre Vasco e Flamengo pelo Campeonato Brasileiro, por exemplo, o estádio teve uma ambulância enguiçada após o atendimento ao volante vascaíno Bruno Silva, que havia desmaiado. Foi preciso que os jogadores dos dois times empurrassem o veículo para que ele "pegasse no tranco". 

Este foi o maior dos problemas, mas não o único. De acordo com informações da ESPN, as cadeiras do estádio estavam sujas, enquanto um vazamento de esgoto resultou em mau cheiro no local. Um dos seguranças, inclusive, amarrou um lenço no rosto por conta do odor.

Já no fim de julho, foi a vez de Vasco e Corinthians se enfrentarem por lá. Antes da vitória dos paulistas por 4 a 1, os torcedores corintianos tiveram que retirar os ingressos em um contêiner mesmo com o estádio contando com bilheterias.

Já depois da partida, as entrevistas coletivas dos técnicos foram realizadas em um local improvisado por falta de pagamento ao responsável do sistema de som. O funcionário deixou o estádio após não receber o valor combinado.

Futebol