PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Empresa cita até Rio-2016 para prometer gramado perfeito em Vasco x Flu

Mané Garrincha virou motivo de polêmica antes de receber clássico entre Flu e Vasco - Reprodução/TV Globo
Mané Garrincha virou motivo de polêmica antes de receber clássico entre Flu e Vasco Imagem: Reprodução/TV Globo

Bruno Braz e Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

28/01/2019 20h24

O gramado do estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF), virou motivo de preocupação após um helicóptero da TV Globo flagrar seu péssimo estado na manhã desta segunda-feira (28). Com o clássico entre Vasco e Fluminense - válido pelo Campeonato Carioca - marcado para este sábado (2), a empresa "Greenleaf", responsável pela troca da grama, garantiu que ele estará em plenas condições para a partida.

"Garantimos que o gramado estará em ótimas condições", declarou Flávio Piquet, sócio-proprietário da empresa.

Para confirmar sua tese, o empresário lembrou que o gramado do Maracanã - também sob manutenção da "Greenleaf" - foi trocado 10 dias após a cerimônia de abertura das Rio-2016, e estava em perfeitas condições para a parte final do torneio olímpico de futebol.

"Só a título de comparação, lembra na Olímpiada? Trocamos 100% o gramado do Maracanã três dias antes da semifinal.  Teve semifinal do feminino e do masculino e também disputa de medalha de ouro nas duas categorias. Tudo na mesma semana", destacou.

Na ocasião, o piso foi retirado, replantado em três dias e recebeu, por exemplo, a partida entre Brasil e Alemanha, que deu à seleção brasileira a inédita medalha olímpica no futebol.

Novo gramado será replantado no Mané Garrincha - Reprodução - Reprodução
Caminhões com rolos de grama chegaram ao estádio para a troca do piso
Imagem: Reprodução

De acordo com Piquet, o gramado do Mané Garrincha terminará de ser trocado nesta terça-feira (29).

O Vasco vendeu o mando de campo do clássico após receber uma proposta de uma empresa privada que organizará a partida. Ano passado o Cruzmaltino já havia vendido dois jogos para o estádio (Corinthians e Flamengo).

Federação cobrou explicações

Ao tomar conhecimento do estado do gramado do Mané Garrincha, a Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) procurou a administração do estádio e cobrou explicações: "a FERJ fez contato com a administração do Estádio Mané Garrincha, que deu a garantia de que um gramado novo está sendo colocado e que até sábado estará em perfeitas condições". 

Shows castigaram o gramado

O estado ruim do gramado se deu em função de shows que aconteceram no local no fim do ano passado. Por conta da situação, a partida entre Capital e Ceilândia, que aconteceria nesta quinta-feira no estádio, foi adiada para 6 de fevereiro.

Estádio colecionou "micos" em 2018

Estádio que custou R$ 1,5 bilhão para a Copa do Mundo de 2014, o Mané Garrincha colecionou micos em 2018. No clássico entre Vasco e Flamengo pelo Campeonato Brasileiro, por exemplo, o estádio teve uma ambulância enguiçada após o atendimento ao volante vascaíno Bruno Silva, que havia desmaiado. Foi preciso que os jogadores dos dois times empurrassem o veículo para que ele "pegasse no tranco". 

Este foi o maior dos problemas, mas não o único. De acordo com informações da ESPN, as cadeiras do estádio estavam sujas, enquanto um vazamento de esgoto resultou em mau cheiro no local. Um dos seguranças, inclusive, amarrou um lenço no rosto por conta do odor.

Já no fim de julho, foi a vez de Vasco e Corinthians se enfrentarem por lá. Antes da vitória dos paulistas por 4 a 1, os torcedores corintianos tiveram que retirar os ingressos em um contêiner mesmo com o estádio contando com bilheterias.

Já depois da partida, as entrevistas coletivas dos técnicos foram realizadas em um local improvisado por falta de pagamento ao responsável do sistema de som. O funcionário deixou o estádio após não receber o valor combinado.

Futebol