PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Palmeiras pode perder Bruno Henrique para chineses dispostos a pagar multa

Bruno Henrique, do Palmeiras, domina a bola em meio a jogadores do Fluminense - Ale Cabral/AGIF
Bruno Henrique, do Palmeiras, domina a bola em meio a jogadores do Fluminense Imagem: Ale Cabral/AGIF

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

26/01/2019 20h49

O Palmeiras pode ter a sua primeira perda importante no elenco campeão brasileiro. Bruno Henrique está na mira do Tianjin Teda, da China, que está disposto a pagar a multa de 6 milhões de euros (quase R$ 26 milhões) para contar com o futebol do meio-campista.

A proposta, divulgada pelo globoesporte.com e confirmada pelo UOL Esporte, é de 4,8 milhões de euros por temporada, o que significa pouco menos de R$ 21 milhões. Por mês, o capitão alviverde receberia R$ 1,7 milhão. Hoje, ele recebe, em carteira, R$ 260 mil, sem contar direito de imagem, luvas e produtividade.

O Alviverde não recebeu nenhum contato, não tem proposta e nem deve participar das conversas. Como a negociação será pela multa, no entanto, o time não precisará nem ser consultado; basta o atleta de 29 anos aceitar.

Bruno Henrique foi comprado em junho de 2017 do Palermo, por 3 milhões de euros (cerca de R$ 11 milhões na cotação da época), e demorou a emplacar, especialmente pelo seu passado corintiano. Na conquista do título do ano passado, no entanto, o volante caiu no gosto da torcida alviverde e virou até meme. Logo em seguida, passou a ser monitorado pelos chineses.

Nesta janela, o Palmeiras ainda não perdeu nenhum jogador que estava no elenco do time campeão de 2018 e ainda conseguiu renovar com Dudu. Para a posição, a diretoria palmeirense ainda conseguiu a contratação de Matheus Fernandes, que foi bem no Botafogo em 2018.

Futebol