PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Fla inicia ano com contraste entre aplausos para Diego e vaias a Vitinho

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

20/01/2019 19h56

Diego e Vitinho terminaram 2018 em baixa no Flamengo. O meia não manteve o mesmo desempenho das duas temporadas anteriores e o atacante não correspondeu as expectativas após sua badalada contratação de cerca de R$ 43 milhões. No início desta temporada, porém, a dupla foi marcada pelo contraste de temperatura perante a torcida.

Enquanto Diego - que recebeu uma sedutora proposta do Orlando City (EUA) - foi ovacionado pelos mais de 46 mil torcedores presentes no Maracanã, na vitória por 2 a 1 sobre o Bangu na estreia no Campeonato Carioca, Vitinho ouviu vaias quando foi substituído no segundo tempo.

Diego e Vitinho iniciaram o ano com contraste perante a torcida do Fla - Gilvan de Souza / Flamengo.com.br - Gilvan de Souza / Flamengo.com.br
Imagem: Gilvan de Souza / Flamengo.com.br

A pressão em cima do jovem já era algo que o incomodava desde o fim do ano passado, algo que motivou até mesmo o jogador a dar uma declaração em tom de alívio dizendo estar se sentindo "mais leve" com as chegadas de Gabigol e Arrascaeta.

Ao chegar ao banco de reservas, imagens da TV Globo demonstraram um atacante desolado e abatido diante das manifestações dos rubro-negros. 

Técnico da equipe, Abel Braga saiu em defesa de seu jogador:

"O torcedor é soberano, mas o Vitinho foi extremamente agudo, deu profundidade ao time".

Diego renova sua importância técnica para o Fla

Camisa 10 e capitão que ergueu o título da Flórida Cup na semana passada nos Estados Unidos, Diego foi o principal destaque na estreia do Flamengo na Taça Guanabara, fazendo gol, finalizando e participando diretamente das jogadas da equipe. Sua atuação só não foi altamente positiva em função de ter desperdiçado um pênalti no segundo tempo, algo irrisório para o torcedor, que o aplaudiu de pé na saída de campo.

"Vejo o Diego muito bem e totalmente inserido no momento, que é de extrema necessidade e muita cobrança. O Diego é um profissional de caráter 100%", elogiou o técnico Abel Braga.

Aos 33 anos, Diego é visto como um líder dentro do plantel rubro-negro. Internamente, muitos apontam o jogador como o responsável pelo bom ambiente dentro do vestiário no atual elenco, fator que pesou para o Flamengo apresentar uma proposta de renovação até o fim de 2020. Com sua atuação destacada, porém, a importância técnica voltou a também ter relevância.

As conversas entre as partes estão avançadas para continuar no clube. A discussão, agora, gira em torno de valores.

O Orlando City passou a pensar num plano B após a demora de Diego em responder e também por se incomodar com sua postura, dando a entender que gostaria de continuar no Flamengo.

Futebol