PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Por que Diego se afastou do Orlando e ficou perto de renovar com Flamengo

Bernardo Gentile e Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

18/01/2019 04h00

A proposta é muito boa. Três anos de contrato e um projeto de carreira para morar nos Estados Unidos. De fato, Diego balançou, mas a saída que em dado momento chegou a ser considerada iminente está cada vez mais longe de acontecer. Em negociações avançadas de renovação, a tendência é a de que o meia permaneça no Flamengo e não se transfira mais para o Orlando City (EUA).

O atual contrato de Diego, que chegou ao Rubro-Negro em 2016, termina em julho deste ano. Na semana passada ele foi o capitão e camisa 10 da equipe no título da Flórida Cup (EUA).

Fla quer grana; Orlando perde o ânimo

Diego curte parque da Universal com a camisa do Flamengo - Divulgação/Florida Cup - Divulgação/Florida Cup
Imagem: Divulgação/Florida Cup

A mudança de panorama se deve a alguns fatores que envolvem tanto o jogador como os clubes envolvidos. No novo capítulo, o Rubro-Negro não abre mão de receber uma quantia dos americanos para liberá-lo antes do término de seu atual contrato.

Por outro lado, o ânimo que o Orlando City tinha para contratá-lo já não é mais o mesmo. Os americanos se mostraram insatisfeitos com a demora do jogador em dar uma resposta e ficaram incomodados com uma postagem de Diego nas redes sociais onde eles interpretaram que o meia deu a entender que continuará no Flamengo em 2019. O atleta, no entanto, minimizou.

Por conta destas questões, o Orlando já mapeia um "plano B" para suprir um possível insucesso na investida.

Adaptado ao Rio e ao Flamengo

Torcida do Flamengo no Espírito Santo recepciona o meia Diego - Gilvan de Souza/Flamengo - Gilvan de Souza/Flamengo
Imagem: Gilvan de Souza/Flamengo

Conta a favor da permanência de Diego no Flamengo sua adaptação ao clube e ao Rio de Janeiro juntamente com seus familiares. Após três anos, a família Ribas já estabeleceu uma rotina na cidade. Ele é casado e tem dois filhos.

No que se refere ao convívio no clube, Diego é uma espécie de líder. Nos bastidores, muitos dizem que o bom ambiente do grupo passa pela liderança do meia, que se preocupa com essa harmonia dentro e fora do vestiário.

Renovação ainda emperra em termos de valores

O Flamengo ofereceu uma renovação de contrato até o fim de 2020 para Diego. O tempo foi considerado satisfatório, mas a questão financeira ainda é um impasse.

O jogador recebe luvas desde 2016, quando chegou, e o clube agora quer cortar este benefício num eventual novo vínculo. Porém, apesar de ainda não se ter um acordo, ambas as partes estão otimistas num desfecho positivo de permanência. Enquanto isso, o meia prefere manter a calma.

"A situação vai ser resolvida no momento certo. Não muda em nada meu relacionamento com o clube, meu desempenho. Minha entrega é de corpo e alma como sempre. Chegará o momento de a gente decidir, e estando de volta ao Brasil, vai agilizar um pouco mais. Porém, não temos uma data específica. Vamos nos concentrar agora para o primeiro jogo de domingo", disse se referindo à estreia do Flamengo na Taça Guanabara contra o Bangu.

Futebol