PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Flu vê Ganso e Nenê dentro da realidade e prevê aumento pequeno em folha

Ganso é alvo do Fluminense para reforçar equipe na temporada de 2019 - Aitor Alcalde Colomer/Getty Images
Ganso é alvo do Fluminense para reforçar equipe na temporada de 2019 Imagem: Aitor Alcalde Colomer/Getty Images

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

16/01/2019 04h00

Passado um ano de grande turbulência no clube, o Fluminense projeta um 2019 de águas um pouco mais tranquilas nas Laranjeiras. Após cortes, demissões e ajustes, o clube crê que terá um acréscimo mensal de cerca de 9% por mês no futebol. O número não está fechado, mas não irá fugir muito desta margem quando a previsão orçamentária for apresentada aos conselheiros.

Apesar do percentual parecer pequeno, é aí que se encaixa o sonho de ter Ganso e Nenê e ver a dupla dentro de uma realidade financeira. Ano passado, a folha mensal girou em torno de R$ 3,1 milhões e a expectativa da cúpula tricolor é que a capacidade de investimento bata perto da casa dos R$ 3,5 milhões mensais. Além disso, os cariocas contam com uma compensação financeira pela ida de Sornoza ao Corinthians, já que os outros dois alvinegros que entrariam na transação não chegaram.

Como as duas negociações não são excludentes, o Flu provavelmente teria de fazer algum novo ajuste para que os astros pudessem ser acomodados no orçamento, mas a expectativa é que não haja necessidade de nenhum corte muito drástico.

Com as saídas de nomes como Gum, Júlio César, Sornoza, Jádson, Cabezas e outros, os tricolores ganharam um pouco mais de fôlego, visto que as peças que chegaram vieram (em média) em um patamar salarial um pouco abaixo daqueles que saíram. Além disso, o Tricolor crê que terá apoio do Sevilla e do São Paulo, clubes que detêm os direitos dos jogadores, na hora de pagar a conta.

"Esse ano estamos aumentando o orçamento do futebol em 9% com a folha. Com as saídas e entradas, já vai ser possível trazer jogadores, aproveitando oportunidades de mercado", disse o presidente Pedro Abad, em entrevista ao UOL Esporte no fim do ano passado.

A possibilidade de ter os jogadores anima muito o Flu, e a cúpula não disfarça mais que a expectativa por um final feliz é grande. No momento, Ganso é quem está mais próximo do acerto. Tricolores e Sevilla avançaram muito nas conversas e a assinatura do contrato de empréstimo por um ano é aguardada com ansiedade no clube, mas as partes discutem detalhes sobre pagamentos.

O caso de Nenê ainda não está neste estágio avançado, mas a possibilidade é boa. Como o São Paulo estava na Flórida e retornou nesta terça ao Brasil, a tendência é que o são-paulino intensifique com a diretoria do Tricolor paulista as tratativas para a sua liberação. O Flu aguarda esta sinalização para mergulhar de cabeça nas conversas.

"Se você pode investir num jogador que chame o torcedor, é claro que você tem que fazer. A credibilidade que a gente tem no mercado do futebol é absurda, as pessoas acreditam na gente. Trouxe um jogador da Europa (em 2018) e falei: "nós atrasamos salários". A resposta do atleta foi: "eu quero ir para o Fluminense". Nossa credibilidade para o mercado é muito grande", pontuou Abad.

Trabalho intenso

Ainda sem os reforços sonhados pela torcida, o elenco do Flu segue pegando pesado na pré-temporada. Nesta quarta-feira, o time treina na parte da manhã sob as ordens do técnico Fernando Diniz.

Futebol