PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Fã realiza sonho e entrega carta que escreve há 20 anos a Paulo Nunes

Paulo Nunes recebeu carta feita por Priscila há 20 anos - Arquivo pessoal
Paulo Nunes recebeu carta feita por Priscila há 20 anos Imagem: Arquivo pessoal

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

16/01/2019 14h00

A comerciante Priscila Baviera, 35, é palmeirense fanática, mas gosta ainda mais do ex-atacante Paulo Nunes. Na última segunda-feira (14), ela realizou um sonho de mais de 20 anos: encontrou o ídolo na cidade de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, e entregou uma carta que começou a ser escrita lá em 1999, quando o "Diabo Loiro" brilhava com a camisa do Palmeiras.

O ex-atacante agora é comentarista do Grupo Globo e viajou para Ribeirão Preto para fazer matérias para a emissora sobre o Campeonato Paulista. Ao saber que seu ídolo estaria na região, Priscila percorreu os 41km que separam a cidade de Batatais, onde mora, para conseguir encontrá-lo.

Priscila Baviera encontrou Paulo Nunes após 20 anos - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal

"O pessoal que mora aqui em Ribeirão conhece meu fanatismo por ele e me avisou que ele estaria aqui. Na hora do encontro, eu comecei a passar muito mal. Quando ele chegou, a emoção tomou conta. Chorei muito, o coração foi na boca", conta Priscila, que diz ter se encantado com a "maluquice" de Paulo Nunes nos tempos de jogador.

Priscila reservou um acervo para mostrar a Paulo Nunes no momento do encontro. Além da carta de 20 anos, que conta com diversos poemas e vários "eu te amo", ela possui uma espécie de baú com centenas de reportagens sobre o atacante que se destacou por Grêmio e Palmeiras.

"Tem três pastas cheias de reportagens. Tem coisas da seleção sub-17, do Flamengo, Grêmio, Palmeiras, Gama, Corinthians. Não sei dizer quantas tem mais. Tinha vezes que eu comprava uma revista de R$ 10 só para ter um recorte dele".

O fanatismo por Paulo Nunes começou em 1995, quando o atacante ainda jogava no Grêmio. O amor foi tanto que ela virou radialista e trabalhou com futebol por 12 anos por causa do jogador. "Minha admiração aumentou ainda mais quando ele foi para o Palmeiras. Aqui em Batatais, todo mundo me chamava de 'Priscila Paulo Nunes'. Era bem conhecida aqui".

Vale até gritar gol do Corinthians por Paulo Nunes

Um dos momentos mais polêmicos da carreira de Paulo Nunes aconteceu em 2001. Ídolo do Palmeiras e um provocador do Corinthians, o atacante deixou o Grêmio para vestir justamente a camisa do alvinegro paulista. Anos depois, ele admite ter sido um dos erros de sua carreira.

No dia 12 de abril daquele ano, Paulo Nunes entrou em campo com a camisa do Corinthians pela Copa do Brasil contra o Goiânia. Aos 38 minutos do segundo tempo, o "Diabo Loiro" marcou seu primeiro gol pelo time alvinegro. E Priscila não se conteve.

Pôster do Corinthians fica ao fundo na coleção de Priscila - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Pôster do Corinthians fica ao fundo na coleção de Priscila
Imagem: Arquivo pessoal

"Ele fez o primeiro gol pelo Corinthians e eu saí berrando pela casa. Meu pai, que também é palmeirense fanático, olhou para mim e disse ?isso não?. Respondi que não tinha gritado pelo Corinthians, mas por ele. Fui à loucura com o gol dele".

A passagem pelo Corinthians resultou em um título do Campeonato Paulista para Paulo Nunes. Na casa de Priscila, o pôster daquela conquista fica estrategicamente posicionado atrás dos outros. "Meu pai não podia ver que tinha um quadro do Corinthians dentro de casa", completa.

Futebol