PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Tottenham investiga suposto ato racista contra sul-coreano Son

Sul-coreano Son supostamente sofreu com atos racistas de um torcedor no domingo - Damir Sagolj/Reuters
Sul-coreano Son supostamente sofreu com atos racistas de um torcedor no domingo Imagem: Damir Sagolj/Reuters

Do UOL, em São Paulo (SP)

14/01/2019 14h40

O racismo pode se tornar pauta novamente no futebol europeu. Nesta segunda-feira (14), o Tottenham Hotspur abriu investigação para apurar um suposto ato de preconceito racial contra o meia-atacante Son Heung-min, uma das estrelas do clube nos últimos anos.

De acordo com informações da Sky Sports, o clube londrino vai investigar a denúncia sobre o suposto comportamento racista de um espectador contra o jogador sul-coreano ocorrido no último domingo, na derrota por 1 a 0 para o Manchester United, pelo Campeonato Inglês.

As investigações do Tottenham partem da denúncia de um torcedor por intermédio do Twitter. O fã presenciou os xingamentos racistas contra o Son e usou as redes sociais para entrar em contato do clube.

O duelo do último fim de semana marcou justamente a despedida momentânea do camisa 7, que viajou para os Emirados Árabes Unidos para se unir ao elenco sul-coreano que disputa a Copa da Ásia de seleções.

O incidente envolvendo Son ocorre pouco mais de um mês após outro torcedor do Tottenham cometer ato de racismo nos estádios ingleses.

No início de dezembro, um torcedor atirou uma banana na direção de Pierre-Emerick Aubameyang, atacante do Arsenal, e acabou banido por quatro anos dos estádios, além de pagar uma multa de quase R$ 2.400,00.

Outro caso de racismo ocorreu em dezembro, quando Raheem Sterling, estrela do Manchester City, ouviu palavras ofensivas no duelo contra o Chelsea, em Stamford Bridge. Quatro torcedores acabaram suspensos pelo clube de Londres.

Futebol