PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Santos goleia na estreia da Copinha com dilúvio e paralisação de 50 minutos

Meia Lucas Lourenço brilhou na partida participando com assistências a gol - Reprodução
Meia Lucas Lourenço brilhou na partida participando com assistências a gol Imagem: Reprodução

Do UOL, em Santos (SP)

04/01/2019 21h37

O Santos estreou na 50ª edição da Copa São Paulo vencendo por 5 a 1 o Sergipe-SE nesta sexta-feira (4), no estádio Francisco Ribeiro Nogueira, o Nogueirão, em Mogi das Cruzes.

A partida, no entanto, ficou marcada por um forte temporal no início do segundo tempo, com raios, que provocou um apagão no sistema de iluminação e encharcou o gramado. Por conta disso, o árbitro Ricardo Bittencourt paralisou a partida com apenas oito minutos, quando os Meninos da Vila já venciam por 3 a 0.

A interrupção demorou cerca de 50 minutos, mas o jogo foi retomado para que os dois times não voltassem a campo na tarde deste sábado. Os gols santistas foram marcados pelo trio de atacantes Alexandre Tan, Tailson e Wesley Pinheiro antes da paralisação. No retorno do duelo, Felipe Torres e Mikael marcaram mais dois gols para o alvinegro praiano, e Ariel, descontou para o Sergipe.

Com o resultado, a equipe dirigida pelo técnico Emerson Ballio já ocupa a liderança isolada do Grupo 25. No outro confronto do dia, mais cedo, o União Mogi empatou sem gols com o São Caetano.

Santos abriu placar no 1º minuto

Cercada por desconfiança, a equipe começou avassaladora. Logo no primeiro minuto, após cruzamento do lateral Rhuan, Alexandre Tan abriu o placar para os santistas.

O gol serviu, principalmente, para esfriar a pressão após uma série de episódios turbulentos vividos pelo clube em sua base no último ano. O último deles envolveu um áudio "vazado" no WhatsApp que expôs duras críticas do então técnico Leandro Mehlich.

Ele foi demitido dias depois. Ballio, então comandante do sub-15, assumiu a equipe com pouco mais de uma semana para a estreia na competição.

Lucas Lourenço brilha como "garçom"

O principal destaque individual da equipe foi o meia Lucas Lourenço, camisa 10 santista e responsável por centralizar todas as principais jogadas da equipe. Lourenço participou, inclusive, da construção de três gols marcados, além de sofrer e perder um pênalti na reta final da partida.

Com amplo domínio e sem ser pressionado, o Santos começou a administrar o jogo. Ainda quase terminou o primeiro tempo com mais um gol, em finalização de seu camisa 10 que parou na trave, aos 41 minutos.

No segundo tempo, sob forte temporal e antes da paralisação, o time marcou mais um gol, desta vez com Wesley Santos. O campo, no entanto, ficou impraticável com o temporal até a paralisação do árbitro, aos oito minutos do segundo tempo.

O Santos entrou em campo com a seguinte escalação: Thiago Igor; Doquinha, Felipe Torres, Matheus Guedes e Rhuan; Wagner Palha, Weslley Pereira e Lucas Lourenço;  Alexandre Tan, Wesley Santos e Tailson.

Já o Sergipe-PE iniciou com: Rodrigo; Zé Adrian, Gabriel, Dugão e Allef; Ariel, Willian e Biru Biru; Arnold, João Victor e Victor Orelha.

Futebol