PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Elano desconversa sobre acerto com Santos e se coloca à disposição

Daniel Vorley/AGIF
Imagem: Daniel Vorley/AGIF

Do UOL, em São Paulo

28/12/2018 18h00

Procurado por Renato para comandar a equipe sub-20 do Santos, Elano não descartou a possibilidade, mas desconversou sobre o assunto nesta sexta-feira (28). O ex-volante, porém, fez questão de dizer que não guarda rancor do clube e se colocou à disposição para o futuro com uma condição.

"Há agora uma nova oportunidade de eu poder retornar ao clube. Não tive ainda essa ligação para que a gente possa ter esse tipo de conversa. O Renato me ligou, juntamente com o entendimento do Maturana [Marcos Maturana, gerente da base], que é o executivo da base do Santos hoje. Do meu ponto de vista, não guardo nenhum tipo de rancor", disse à Fox.

"É o que sempre digo: se o Santos precisar de mim, estou à disposição. Mas desde que haja uma maneira bacana de se fazer as coisas, que a gente sente, se reúna e entenda quais são as linhas de pensamento para que a gente possa fazer o melhor para o Santos", avisou Elano, que completou: "A minha história no Santos sempre vai existir, sempre vai continuar. Sempre procuro fazer o melhor para o Santos".

Elano assumiu o time principal do Santos de forma interina na reta final do Campeonato Brasileiro de 2017, no lugar de Levir Culpi, e classificou a equipe para a Copa Libertadores de 2018. Seu relacionamento estreito com o ex-presidente Modesto Roma foi um dos fatores que levaram José Carlos Peres, o atual mandatário, a pedir seu desligamento.

"A minha demissão foi ruim pela maneira que aconteceu. Foi feita por telefone, o que não é legal. Eu não me revolto, não me entristeço. Quando há uma troca e o presidente do clube acha que deve fazer uma mudança dentro do clube, não vejo problema nenhum. Meu objetivo sempre foi fazer o melhor para o time em que trabalho", minimizou.

Futebol