PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Mídia argentina encara eliminação do River como vexame: "Golpe mundial"

AP Photo/Hassan Ammar
Imagem: AP Photo/Hassan Ammar

Do UOL, em São Paulo

18/12/2018 18h25

"Golpe mundial", "papelão" e "falta de respeito" foram algumas das expressões utilizadas pela imprensa argentina para explicar a inesperada queda nos pênaltis do River Plate para o Al Ain, nesta terça-feira (18), em partida válida pela semifinal do Mundial de Clubes, nos Emirados Árabes. O revés para a equipe da casa foi encarado como frustrante, já que a mídia esperava ao menos a vaga na decisão.

O "Clarín" foi o jornal mais crítico. Com a manchete "River sofreu uma pancada mundial diante do exótico Al Ain em sua estreia e despedida do Mundial", o veículo de informação classificou a derrota como um verdadeiro "papelão" e disse que o resultado irá "queimar o coração" dos torcedores milionários. Apesar do título recém-conquistado da Libertadores, o periódico vê um final de temporada amargo para o clube.

O diário esportivo "Olé", por sua vez, entendeu que o River Plate teve má atuação, encarando a eliminação como um "golpe mundial" e o fim de um sonho para os comandados por Marcelo Gallardo.

Para o "La Nación", o clube argentino não conseguiu mostrar o seu futebol devido o cansaço e a tensão vivida após toda a confusão da final da competição sul-americana contra o Boca. Na opinião do jornal, o time da casa "jogou de igual para igual com o River, faltando respeito ao campeão da Libertadores."

"Futebolisticamente, o River era superior, mas o físico pesou na conta após toda adrenalina que ele viveu desde o fim da Libertadores em Madri. Embora não seja uma desculpa", escreveu.

Na mesma linha, a emissora "Tyc Sports" ressaltou que "os Milionários não puderam dominar por completo a equipe dos Emirados Árabes" e, quando esteve em vantagem, acabou se acomodando com o placar favorável.

Com a eliminação, o River Plate tornou-se o primeiro time argentino a cair numa semifinal de Mundial de Clubes.

Futebol