PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Polícia investiga torcida do Chelsea por cantos antissemitas dentro de trem

Cantos antissemitas foram ouvidos enquanto torcedores do Chelsea voltavam da partida contra o Brighton - Toby Melville/Reuters
Cantos antissemitas foram ouvidos enquanto torcedores do Chelsea voltavam da partida contra o Brighton Imagem: Toby Melville/Reuters

Do UOL, em São Paulo

17/12/2018 20h43

Pelo menos três torcedores do Chelsea foram ouvidos pela Polícia Britânica de Transportes (BTP, na sigla em inglês) após uma denúncia de que outros fãs do clube cantaram músicas antissemitas em um trem, no último domingo (16). O incidente ocorreu horas depois da vitória por 2 a 1 sobre o Brighton, pela Premier League. 

Em nota à imprensa, a BTP informou que, até o momento, nenhuma pessoa prestou uma queixa sobre o caso. Segundo o jornal The Guardian, caso não haja uma denúncia oficial, a polícia não poderá abrir uma investigação formal. Conforme publicado pelo mesmo jornal, outros torcedores do Chelsea pediram que os colegas interrompessem as músicas. 

Caso confirmado, este seria o terceiro incidente preconceituoso de torcedores do clube em menos de dez dias. Na última sexta-feira (14), o clube divulgou uma nota condenando cantos também antissemitas durante a partida contra o Vidi, na Hungria, pela Liga Europa, na véspera. Além disso, alguns torcedores foram vistos com uma bandeira da torcida organizada Chelsea Headhunters que continha um símbolo nazista. Ciente desta acusação, a Uefa está analisando se abrirá ou não uma investigação contra a equipe. 

No fim de semana passado, em partida válida pela Premier League, torcedores do Chelsea foram flagrados ofendendo de maneira racista o atacante Raheem  Sterling, do Manchester City. Dias depois, um dos torcedores filmados pediu desculpas ao jogador.

Antes do jogo deste domingo, o presidente do clube, Bruce Buck, se encontrou com os torcedores que viajariam a Brighton e informou que seria importante preservar a imagem do clube devido às acusações recentes. 

Futebol