PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Em Belém, Assis confirma local e data de despedida de Ronaldinho

Vito Gemaque
Imagem: Vito Gemaque

Vito Gemaque

Colaboração para o UOL, de Belém (PA)

15/12/2018 23h00

Durante jogo de futsal com a participação de Ronaldinho Gaúcho em Belém, neste sábado (15), o empresário e irmão do ex-jogador, Assis, confirmou que o jogo de despedida do ex-camisa 10 já tem data e local: será na cidade de Barcelona em setembro de 2019.

A expectativa era que a festa fosse realizada em 2018, mas a partida não aconteceu. A ideia surgiu em janeiro deste ano, quando Assis anunciou a aposentadoria de Ronaldinho dos campos. Ele não disputava um jogo oficial desde 2015.

Ronaldinho é embaixador do Barcelona e participa de amistosos do time de lendas do clube espanhol. Em outubro de 2018, ele chegou a perder espaço por causa de seu apoio ao presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), mas voltou a vestir a camisa da equipe catalã em um evento oficial.

Jogo em Belém tem invasão e fim precoce

Na capital paraense, Ronaldinho foi recebido com gritos de "Bruxo". Muitos garotos gritavam os nomes de Ronaldinho e do lateral do Vasco Yago Pikachu, que é paraense, na esperança de uma foto. Com a bola rolando, o ex-meia marcou quatro gols, mas a partida acabou três minutos antes do final do segundo tempo quando as crianças invadiram a quadra e cercaram Ronaldinho. O ex-camisa 10 deixou o local e entrou no vestiário. O resultado final foi de 12 a 10 para o time azul contra o time branco.

Um dos invasores foi Adilson Júnior, de 16 anos, que entrou no segundo tempo faltando aproximadamente seis minutos para terminar o jogo. "Ontem (sexta-feira), eu fui no shopping atrás dele, mas não consegui tirar uma foto e cheguei muito tarde. Disse que hoje eu ia conseguir falar com ele. Todo mundo queria invadir, mas eu consegui antes", contou.

Quem ficou decepcionado foram os meninos vencedores em três categorias de futsal sub-9, sub-10 e sub-13. O prometido pela organização era que Ronaldinho entregaria os troféus, o que não ocorreu por conta da invasão da quadra.

Em Belém, Ronaldinho se calou sobre os problemas com a Justiça do Rio Grande do Sul. Em entrevista coletiva em um shopping na última sexta, o ex-atleta não comentou a retenção do passaporte por ordem judicial. "Não tenho nada a declarar", disse o ex-meia.

Futebol