PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Cruzeiro descarta Caixa para 2019 e diz ter conversas com três marcas

Nas três últimas temporadas, Caixa ocupou o lugar mais valorizado na camisa celeste - Vinnicius Silva/Cruzeiro
Nas três últimas temporadas, Caixa ocupou o lugar mais valorizado na camisa celeste Imagem: Vinnicius Silva/Cruzeiro

Do UOL, em Belo Horizonte

15/12/2018 04h00

A indefinição sobre o patrocínio da Caixa Econômica Federal para os clubes de futebol deixa no ar um mistério sobre quem poderá estampar a marca no uniforme do Cruzeiro. Ciente da possibilidade de perder sua principal renda na camisa, a diretoria celeste corre atrás de potenciais interessados e tem conversas com três eventuais parceiros.

Itair Machado, vice-presidente de futebol, não revela os nomes, mas diz ter conversas em andamento com três empresas para ser que uma delas assuma a vaga de patrocinador master. O clube praticamente descarta a Caixa, e a expectativa é de fechar um patrocínio superior para a temporada que vem. Em 2018, o clube recebeu R$ 11 milhões fixos da Caixa, além de mais R$ 500 mil de bônus pelo hexa da Copa do Brasil.

Recentemente, o Cruzeiro chegou a negociar com a empresa chinesa Ledman, especializada na fabricação de LEDs. Contudo, as primeiras conversas foram feitas por Marco Antônio Lage, que já deixou o cargo de vice-presidente executivo, e as tratativas não avançaram.

A situação do Cruzeiro é bastante semelhante à do rival. O Atlético-MG ainda aguarda uma resposta da Caixa sobre a possibilidade de renovar o contrato, mas já adianta as primeiras conversas para ter um novo patrocinador master em 2019.

Além da parte mais valorizada da camisa, o Cruzeiro também está se preocupando com outras partes do uniforme. Os departamentos de marketing e comercial estão trabalhando para fechar o ano com novidades referentes aos patrocínios. Além de renovar com algumas marcas, a diretoria também procura novas parcerias. Em situação financeira delicada, o objetivo da cúpula é de gerar mais receitas para a temporada que vem.

Hoje, além da Caixa, a Raposa ainda estampa em seu uniforme as marcas da Cemil (altura do ombro), Unincor (costas), Orthopride (número da camisa), Supermercados BH (mangas), Uber (calção) e ABC da Construção (calção).

Futebol