PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Líder da Série B espanhola contraria 'fator grana' e tenta unir rivais

Jogadores do Alcorcón comemoram mais uma vitória rumo à elite do Espanhol - Divulgação
Jogadores do Alcorcón comemoram mais uma vitória rumo à elite do Espanhol Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

28/11/2018 04h00

Um time da segunda divisão da Espanha está contrariando a lógica financeira para liderar a corrida rumo a uma das elites mais desejadas do mundo. Entre os cinco clubes do campeonato com menor receita, o Alcorcón é apontado como a surpresa da temporada e está deixando favoritos para trás. Sua principal filosofia é a da boa convivência. E isso engloba jogadores, torcida, mídia e adversários.

Com uma receita que se aproxima dos 5 milhões de euros, o Alcorcón está muito distante nesse quesito dos clubes mais ricos da segunda divisão. La Coruña, Las Palmas e Málaga, por exemplo, estão na casa dos 60 milhões. Granada e Osasuna superam os 20 milhões. Não à toa, parte da imprensa espanhola aponta essa edição da liga de acesso como uma das melhores da história.

Nesse contexto, o Alcorcón é um intruso com “I” maiúsculo. Disputadas 15 de 42 rodadas da fase classificatória, o time da região metropolitana de Madri está na liderança com 33 pontos. Na sequência aparecem La Coruña (30), Málaga (29) e Granada (28). O Albacete, com 27, está em quinto lugar e fora da zona de classificação para os playoffs.

Para quem está dentro do clube, o segredo do Alcorcón é o conceito de boa convivência em todas as esferas possíveis. [O segredo] é o vestiário. É um dos melhores que já vi, não só porque temos bons jogadores, mas porque temos pessoas incríveis. É uma família”, avaliou o defensor David Fernández.

Mas algumas iniciativas extracampo chamam mais atenção. Uma delas é em relação às torcidas. Além de promover ações para unir suas dez principais organizadas, o Alcorcón promove uma “fan zone” em todo jogo em casa com a intenção de reunir também os torcedores adversários.

O clube oferece comidas, bebidas, sorteios e outras ativações de marketing para criar um clima amistoso antes das partidas. O mesmo conceito é usado com a mídia que acompanha o dia a dia do Alcorcón.

Com certa frequência, jornalistas são convidados a passarem algumas horas com dirigentes, comissão técnica e um jogador, sem horário restrito. A ideia é aproximar todos os envolvidos, cada um na sua competência.

O Alcorcón é de propriedade do milionário belga Roland Duchâtelet, que também possui clubes na Inglaterra (Charlton), na Alemanha (Carl Zeiss Jena) e na Hungria (Ujpest). Com problemas à frente do Charlton, ele já declarou que foi um erro investir em tantos clubes. No caso do Alcorcón, no entanto, é o contrário. Os frutos estão aparecendo mesmo sem valores astronômicos.

Futebol