PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Terrorista que atacou ônibus do Borussia é condenado a 14 anos de prisão

Ônibus do Borussia Dortmund foi atingido por bomba em abril de 2017 - Carsten Linhoff/dpa via AP
Ônibus do Borussia Dortmund foi atingido por bomba em abril de 2017 Imagem: Carsten Linhoff/dpa via AP

Do UOL, em São Paulo

27/11/2018 11h45

Acusado de tentativa de homicídio por ter atacado bombas ao ônibus do Borussia Dortmund em abril de 2017, quando o time alemão estava a caminho de uma partida contra o Monaco, pela Liga dos Campeões da Europa, Sergej W. foi condenado a 14 anos de prisão.

Leia também:

Os promotores exigiam prisão perpétua por 28 acusações de tentativa de homicídio. Apesar disso, após um julgamento de 11 meses, foi decidido que o autor dos ataques ficará 14 anos em detenção enquanto pagará, também, 15 mil euros (R$ 65 mil de acordo com a cotação atua) ao zagueiro Marc Bartra, ferido no incidente.

O autor dos ataques disse que não queria matar ninguém. Ele declarou que planejava ganhar dinheiro com a especulação no mercado de ações e buscava alvos para atacar e, então, dirigir a suspeita a terroristas islâmicos. Sergej também já havia pesquisado na internet empresas que operam teleféricos na Alemanha e seus preços de ações durante a organização de um possível novo atentado.

Em 11 de abril de 2017, três explosivos foram detonados ao lado do ônibus do Borussia e feriram o zagueiro Marc Bartra e um policial. Segundo os investigadores, não houve mais vítimas porque um erro na instalação das bombas impediu maior efeito.

Futebol