PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Abad veta contratos de mais de um ano e renovações travam no Fluminense

Marcelo, Abad, Angioni e o vice Fabiano Camargo: a diretoria do futebol do Flu  - Lucas Merçon/Fluminense
Marcelo, Abad, Angioni e o vice Fabiano Camargo: a diretoria do futebol do Flu Imagem: Lucas Merçon/Fluminense

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

24/11/2018 04h00

O Fluminense ainda não está livre do rebaixamento no Campeonato Brasileiro e segue vivo na Copa Sul-Americana, mas já começa a desenhar os seus planos para a temporada 2019. Sem dinheiro em caixa, o Tricolor convive com o fato de a próxima temporada coincidir com a eleição presidencial, o que interfere diretamente nos rumos do futebol. Como não estará mais no cargo em 2020, Pedro Abad não quer que nenhuma renovação de contrato pendente ultrapasse o seu mandato.

Esta determinação deixa as conversas com Júlio César e Gum, por exemplo, em compasso de espera. Com acordos até o dia 31 de dezembro de 2018, a dupla está pleiteando prorrogações de ao menos dois anos, o que trava as conversas.

A diretoria de futebol já manifestou interesse na permanência de ambos, mas não há nada definido. Valorizado pelo bom ano, o goleiro espera ser recompensado, mas o drama financeiro tricolor dificulta as coisas.

Outro que tem o vínculo no fim é o atacante Marcos Júnior, mas o jogador dificilmente ficará nas Laranjeiras. Essa conversa é tocada diretamente entre o presidente Pedro Abad e o empresário do atleta, mas as partes estão distantes de um acordo. Já desgastado pelo tempo de casa, ele não descarta uma saída. Irritado com os sucessivos atrasos salariais, foi ele quem cobrou o diretor Paulo Angioni no vestiário do Allianz Parque após derrota para o Palmeiras.

Marcelo Oliveira está na mesma situação de seus comandados, já que assinou até o último dia do ano. Apesar de Angioni ter manifestado publicamente o interesse na continuidade, nada será definido antes do desfecho da temporada tricolor.

Após a derrota por 2 a 0 para o Bahia, os titulares do Fluminense ganharam um dia de folga e retomam os trabalhos neste sábado. No domingo, a equipe encara o Internacional, às 19h, no Beira-Rio, pelo Brasileirão.

Futebol