Topo

Futebol


Holanda pode rebaixar Alemanha e provar reconstrução após perder medalhões

EMMANUEL DUNAND / AFP
Imagem: EMMANUEL DUNAND / AFP

Gustavo Setti

Do UOL, em São Paulo

16/11/2018 04h00

A Holanda busca se reconstruir pouco mais de um ano depois de ser eliminada nas eliminatórias europeias e ficar fora da Copa do Mundo da Rússia. Desde então, a equipe trocou de técnico, aposentou medalhões, deu mais oportunidade aos jovens e agora tem a chance até de rebaixar a Alemanha na Liga das Nações.

A Holanda recebe a França nesta sexta-feira (16), às 17j45 (horário de Brasília), em duelo da quinta rodada do grupo 1 da Liga A. Se vencerem, os holandeses chegarão a seis pontos, contra sete dos franceses, enquanto os alemães têm um ponto com apenas mais uma partida para fazer. Em caso de vitória da Holanda, a tetracampeã mundial terminará na terceira e última posição da chave, o que vai custar o rebaixamento para a Liga B (segunda divisão do torneio).

A retomada da Holanda para superar os recentes fracassos (a equipe também não disputou a Euro de 2016) começou com a mudança de comando. Ronald Koeman assumiu em fevereiro de 2018 com contrato até a Copa de 2022 e estreou com derrota para a Inglaterra, mas não está decepcionando na Liga das Nações, que é o primeiro desafio do treinador no comando da equipe.

Koeman assumiu a Holanda em fevereiro - JOHN THYS / AFP
Koeman assumiu a Holanda em fevereiro
Imagem: JOHN THYS / AFP

Os holandeses ainda se despediram de três dos principais jogadores do país no século: Robben, Sneijder e Van Persie, grandes responsáveis pelo vice na Copa de 2010 e pelo terceiro lugar em 2014. Robben se aposentou da seleção após a eliminação nas eliminatórias da Copa da Rússia, enquanto Sneijder também deu adeus em setembro deste ano depois de uma conversa com Koeman. Já Van Persie anunciou que irá se aposentar do futebol ao final da atual temporada.

A saída de veteranos deu espaço para novos jogadores, como são os casos de Danjuma e Bergwijn, ambos atacantes de 21 anos. Os dois estrearam pela seleção principal em outubro, jogaram na vitória por 3 a 0 contra a Alemanha, e Danjuma ainda fez o gol no empate por 1 a 1 contra a Bélgica, esta uma partida amistosa.

Outro nome é Frenkie de Jong, meia do Ajax também de 21 anos que ganhou as primeiras chances após a Copa da Rússia. Na defesa, alguns dos destaques são o lateral-direito Dumfries, de 22 anos, e o zagueiro Matthijs de Ligt, de apenas 19 anos. O último já vem sendo convocado desde o ano passado e está na mira do Barcelona.

Apesar disso, a expectativa não é de grandes resultados a curto prazo. O próprio Koeman trata a renovação como algo para o futuro. “Nós tivemos três estreantes e dê para eles três ou quatro anos que eles serão muito melhores. É quando nós vamos ter o real futuro para o futebol holandês”, disse o treinador após o triunfo contra a Alemanha.

Mais Futebol