PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Oposição se une e confirma candidatura à presidência do Internacional

Luciano Davi, trabalhou no futebol do Inter em 2012, agora concorre à presidência - Jeremias Wernek/UOL Esporte
Luciano Davi, trabalhou no futebol do Inter em 2012, agora concorre à presidência Imagem: Jeremias Wernek/UOL Esporte

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

29/10/2018 16h11

A oposição ao presidente Marcelo Medeiros se uniu e confirmou candidatura ao cargo máximo do Internacional. Na tarde desta segunda-feira (29), a chapa dos grupos Inove Inter, DNA e Inter Acima de Tudo confirmou presença no pleito através da candidatura ao Conselho de Gestão intitulada "O Inter Que Queremos".

Inicialmente seriam dois candidatos oposicionistas no pleito cujo primeiro turno ocorre em 8 de novembro. Mas José Amarante entrou em acordo com os demais pares oposicionistas e será candidato a segundo vice-presidente na chapa cujo candidato à presidência é Luciano Davi.

Dannie Dubin será o primeiro vice-presidente na chapa. Ainda há mais dois nomes confirmados pela reportagem do UOL Esporte. O terceiro vice-presidente será Roberto Siegmann e o quarto Guilherme Osório.

Os dois últimos não precisam necessariamente serem apresentados no ato da confirmação da chapa, pois são escolhidos pelo presidente posteriormente. No entanto, os grupos de oposição consideraram importante que o associado já conheça toda nominata antes de um eventual segundo turno.

O prazo máximo para apresentação das chapas é 1º de novembro. No entanto, a união de Amarante na candidatura de Davi tende a deixar o pleito entre eles e a atual gestão, cujo mandatário, Marcelo Medeiros, já confirmou candidatura. 

O primeiro turno da eleição do Internacional para o biênio 2019/2020 está marcado para 8 de novembro. Ele é restrito aos membros do Conselho Deliberativo e caso nenhuma das chapas tenha 85% da preferência, o segundo turno, com votação dos associados, ocorrerá em 8 de dezembro.

E não será a única eleição que ocorrerá no Inter no fim deste ano. Ainda há a renovação de 150 cadeiras no Conselho Deliberativo. Neste pleito, as chapas serão apresentadas no dia 9 de novembro e a votação é feita pelos associados no mesmo dia da eleição presidencial.

No caso da renovação do Conselho, o associado irá escolher entre chapas e não de forma nominal. O percentual de votos é que determina quem serão os novos conselheiros, que são inscritos em ordem pelos grupos que representam.

Futebol