PUBLICIDADE
Topo

Futebol

'Iluminado', Everton vive ápice de valorização e atrai holofotes no Grêmio

Siga o UOL Esporte no

Do UOL, em Porto Alegre

30/09/2018 04h00

Everton brilhou, de novo. No sábado (29), o jogador de 22 anos marcou de calcanhar o gol da vitória do Grêmio sobre o Fluminense no Rio de Janeiro. Convocado pela segunda vez para seleção brasileira, o 'Cebolinha' vive o ápice de sua valorização e atrai holofotes.

Os elogios são muitos. Capitão do time, o volante Maicon considera o momento 'iluminado' do companheiro reflexo da confiança. Segundo ele, Everton passou a acreditar mais em seu potencial e multiplicou as qualidades já conhecidas.

"Ele está iluminado, mas é fruto do trabalho. Vem de muito tempo numa crescente muito boa, está maduro neste ano, chegou à seleção e tem muitos times querendo ele... Sabemos que é difícil segurar e torcemos para que ele nos dê muitas alegrias com títulos. É merecedor, está jogando muito", explicou. "Ele passou a acreditar mais na capacidade dele, que é um jogador diferente e pode resolver os jogos, como tem resolvido. Cobrávamos para ele ter mais ambição porque tinha potencial, ferramentas para isso. Às vezes o jogador fica acanhado e acaba rendendo menos do que pode. Ele veio com o pensamento que este ano seria o dele, e está sendo", elogiou o capitão.

São 41 jogos nesta temporada, 17 gols marcados. Com 20 partidas a menos que em 2017, o 'Cebolinha' já tem cinco gols a mais. De quebra conseguiu vaga na seleção brasileira e segue despertando interesse de clubes europeus, algo que é rotina em sua carreira desde as categorias de base.

"Não é por acaso que o Everton está na seleção. Está lá merecidamente. Vem crescendo a cada jogo, está se destacando em todos os sentidos. O prêmio maior foi o reconhecimento do Tite em convocar. Tenho certeza que vai nos dar muitas alegrias no Grêmio e para a torcida brasileira. Ele tem um futuro muito grande pela frente, ainda mais porque só tem 22 anos", opinou o técnico Renato Gaúcho.

O Grêmio renovou o vínculo do jogador até 2022, elevou seu salário a um dos mais altos do grupo e definiu multa rescisória milionária. Tudo para afastar interessados. Ao mesmo tempo entende que poderá negociar o atleta no futuro e espera lucrar alto com isso.

"Não consigo imaginar o valor financeiro que o Everton tenha. É inestimável. Comparo com o Arthur (vendido por 30 milhões de euros ao Barcelona) e o atacante sempre se valoriza mais que o volante. A característica dele é rara no mercado, é habilidoso, rápido, goleador... Mas prefiro primeiro pensar no valor dele no Grêmio. Tem muito a conquistar aqui, está numa fase esplendorosa e queremos ele aqui fazendo muitos gols, conquistando títulos", completou o diretor de futebol Alberto Guerra.

Protagonista no time desbancando até Luan ou mesmo Geromel, Everton não utiliza muitas palavras para definir o momento vivido no clube.

"Não só em questão de números, mas a regularidade que estou conseguindo manter é muito boa. Jogar sempre em alto nível é importante para quem sonha em ser um jogador de seleção, como está acontecendo comigo. E o Grêmio só tem a ganhar com isso", finalizou o jogador.

O Grêmio encara o Tucumán pelas quartas de final da Libertadores na terça-feira. Vitorioso por 2 a 0 na Argentina, o time gaúcho pode até ser derrotado na Arena que segue na competição.

Futebol