PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Grêmio fica perto de 'esvaziar' DM antes de maratona decisiva

Michel voltou aos treinos, mas não atua pelo time principal do Grêmio desde maio  - Lucas Uebel/Grêmio
Michel voltou aos treinos, mas não atua pelo time principal do Grêmio desde maio Imagem: Lucas Uebel/Grêmio

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

26/09/2018 04h00

O Grêmio diminuiu a distância em relação ao líder do Campeonato Brasileiro, está perto de confirmar presença na semifinal da Libertadores e por isso comemora uma pequena vitória no dia dia. Renato Gaúcho está perto de ter todos os jogadores do elenco à disposição, sem ninguém entregue ao departamento médico.

O fato é celebrado por aumentar a lista de opções para disputas simultâneas intensas nas próximas semanas.

Michel e Alisson já voltaram a treinar com bola e até a próxima semana, o mesmo deve ocorrer com André. Marinho e Jael, em reta final de fisioterapia, virão depois.

No sábado, o Grêmio enfrenta o Fluminense e três dias depois reencontra o Atlético Tucumán-ARG, pelas quartas de final da Libertadores. Na sequência, recebe o Bahia e na rodada seguinte visita o Palmeiras. As 'altas' no departamento médico ajudarão muito.

Com 47 pontos, o time de Renato Gaúcho nunca falou tanto em brigar pelo título do Brasileirão. Ao mesmo tempo, a Libertadores entra em reta decisiva. A Conmebol ainda não confirmou, mas em caso de avanço, o Grêmio pode jogar as semifinais entre os dias 25 e 30 de outubro. Aí entram os reforços saídos do departamento médico.

As voltas de André e Jael eliminam uma carência. Com os dois fora, Renato ficou sem nenhum centroavante de origem e precisou improvisar. Marinho, por sua vez, engrossa a lista de opções para os flancos. Mas nada se compara a notícia de Michel.

Desde a saída de Jailson, negociado com o Fenerbahce, o elenco carece de um jogador com características mais defensivas. Contra o Ceará, Kaio voltou a ser usado por isso.

Destaque no ano passado, Michel não atua no time principal desde maio. O volante teve lesão muscular após partida diante do Monagas-VEN, pela Libertadores, e durante o recesso voltou a ter problema muscular. No retorno, teve diferente lesão ao jogar pelo time de transição.

Alisson é o caso menos grave de todos os que estão ou estiveram recentemente sob cuidado médico. O meia-atacante torceu o joelho esquerdo no treino do sábado, fez dois exames de imagem e não teve constatada lesão. Autor de gol decisivo contra o Estudiantes-ARG, também teve boa atuação contra o Tucumán na partida de ida das quartas de final da Libertadores.

Marinho se recupera de entorse no tornozelo e é aguardado nos treinos, no máximo, na próxima semana. André, após superar lesão na panturrilha, tem chance de ser relacionado para o jogo de terça-feira. Jael, por outro lado, deve esperar um pouco mais.

O centroavante apresentou recuperação surpreendente no pós-operatório e iniciou carga progressiva após artroscopia no joelho direito. A cirurgia foi realizada em 10 de setembro e o prazo de retorno à época era de 35 dias. Agora, a previsão é mais otimista.

Esporte