PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Barbieri sobrevive, mas tensão continua antes de "jogo do ano" no Fla

Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

24/09/2018 04h00

A vitória por 2 a 1 sobre o Atlético-MG garantiu a permanência do técnico Maurício Barbieri no comando do Flamengo. O clima de tranquilidade tão desejado, no entanto, passa longe dos bastidores da Gávea. O "jogo do ano", quarta-feira (26), contra o Corinthians, fora de casa, causa tensão por conta dos rumos da temporada após a semifinal da Copa do Brasil.

As críticas ao trabalho do treinador seguem. Mesmo com o importante triunfo do último domingo (23), no Maracanã, a diretoria é pressionada por pares que se mostram inconformados com a manutenção do jovem técnico diante de uma sequência de jogos decisivos.

Só que nada mais será feito até a partida contra o Corinthians. A tendência de momento, inclusive, é a de que Maurício Barbieri siga no cargo mesmo em caso de eliminação. Ele é bem visto pelo presidente Eduardo Bandeira de Mello e considerado trabalhador nos bastidores. As preleções, recheadas de detalhes, também agradam aos dirigentes.

Mesmo com a pressão, o cenário apurado pela reportagem do UOL Esporte mostra a permanência do técnico até o encerramento da temporada. As opções disponíveis e o fato de o clube passar por um processo eleitoral pesam no processo.

Ao mesmo tempo, é inegável que uma queda na Copa do Brasil deixará o ambiente ainda mais turbulento no departamento de futebol.

Até por isso, o duelo contra o Corinthians é o "jogo do ano". Em caso de classificação, o Flamengo disputará a final da competição pelo segundo ano consecutivo e silenciará quase que definitivamente a corrente que pede pela saída de Barbieri. Ou seja, o Rubro-negro pode resolver dois problemas em 90 minutos.

“É final de Copa do Mundo. Todo mundo precisa estar ligado e focado em tudo. Entraremos com muita disposição. Contamos com o apoio da torcida. Estamos confiantes e acreditamos que sairemos de lá para disputar mais uma final de Copa do Brasil”, comentou o vice-presidente de futebol, Ricardo Lomba.

Futebol