PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Liverpool evolui defensivamente e registra melhor início de sua história

Phil Noble/ Reuters
Imagem: Phil Noble/ Reuters

do UOL, em São Paulo

23/09/2018 04h00

Com a vitória por 3 a 0 sobre o Southampton, neste sábado (22), o elenco do técnico Jurgen Klopp entrou para a história do Liverpool. Pela primeira vez, o clube iniciou uma temporada com sete resultados positivos, somando todas as competições. São seis triunfos na Premier League e um na Liga dos Campeões.

A marca anterior era de 1962/63, quando a equipe venceu seus primeiros seis jogos, todos pela segunda divisão inglesa.

"Eu perdi sete jogos em série uma vez, então isso é bem diferente", brincou o treinador alemão, ao final da partida deste sábado. "Mas vencemos o oitavo jogo por 5 a 0, muito bom".

"É uma surpresa, mas os desempenhos que mostramos até aqui foram bons o suficiente para vencermos os jogos. Desafios diferentes, estilos diferentes de adversários, os jogadores estavam lá, realmente focados nas situações e nos jogos", afirmou Klopp.

Ao contrário da temporada passada, o principal destaque deste início é a defesa. Ainda que o recorte seja pequeno, o time tem o melhor sistema defensivo da Premier League, com apenas dois gols cedidos nas seis primeiras rodadas. Na Liga dos Campeões, tomou um gol do poderoso trio formado por Neymar, Mbappé e Cavani.

A defesa evoluiu drasticamente ainda na temporada passada, quando pagou 75 milhões de libras (R$ 397,17 milhões, na cotação atual) ao Southampton e fez de Virgil Van Dijk o zagueiro mais caro da história. Também em 2017/18 encontrou defensores sólidos nos jovens laterais Andrew Robertson e Trent Alexander-Arnold. Por fim, resolveu a principal dor de cabeça dos torcedores com a contratação do goleiro Alisson, da Roma, por 65 milhões de libras (R$ 344.21 milhões), para este ano.

Junto aos reforços pontuais, o time também mostra organização melhor na segunda linha de defesa, que é formada alternadamente por James Milner, Naby Keita, Jordan Henderson e Georginio Wijnaldum. Os quatro contam com muita qualidade para sair jogando e acionar o trio de ataque.

Além disso, o time tem conseguido exercer cada vez mais a principal característica das equipes de Jurgen Klopp, que é iniciar a marcação logo após perder a bola. Os jogadores pressionam o adversário com a bola, muitas vezes duplicando e até triplicando a cobertura.

Nas últimas temporadas, a defesa era considerada o maior ponto fraco da equipe. Além de goleiros que não demonstravam tanta segurança, como Simon Mignolet e Loris Karius, os zagueiros também cometiam erros bobos, que resultavam em gols fáceis aos adversários.

Klopp minimiza lesão de Van Dijk


No segundo tempo da vitória sobre o Southampton, Van Dijk foi substituído após sentir dores no peito. Na coletiva após a partida, Jurgen Klopp tranquilizou os torcedores sobre a condição do zagueiro.

"Ele havia sentido isso antes do jogo contra o Paris Saint-Germain, problema nas costelas, o que é muito desconfortável, e hoje, sofreu outro choque no local", declarou.

"Não é legal, mas não deve ser tão sério. Ele disse que não conseguia gritar mais, e isso significa 60% a menos da sua capacidade", brincou Klopp, citando a liderança do holandês quanto à organização da defesa do time.

"Ele deve ficar absolutamente bem. Não ouvi algo diferente", encerrou. 

Futebol