PUBLICIDADE
Topo

Futebol

"Não tenho dúvidas que Messi voltará à Argentina", diz presidente da AFA

Para o presidente Claudio Tapia, AFA deve deixar Messi tranquilo e não apressar seu retorno - Alejandro Pagni/AFP
Para o presidente Claudio Tapia, AFA deve deixar Messi tranquilo e não apressar seu retorno Imagem: Alejandro Pagni/AFP

Do UOL, em São Paulo

22/09/2018 19h33

Terminada a Copa do Mundo, Lionel Messi pediu dispensa da seleção argentina até o fim do ano, o que causou especulações o futuro do craque na equipe nacional. Em meio às dúvidas, o presidente da Associação do Futebol Argentino (AFA), Claudio Tapia, afirmou "não ter dúvidas que ele irá voltar".

"Temos de deixá-lo tranquilo e que tome seu tempo. Nós devemos seguir desta maneira. Nós o fizemos responsável por não termos sido campeões mundiais, mas o futebol se joga em equipe e é difícil", declarou, em entrevista à emissora argentina TyC Sports, nesta sexta-feira (21).

Fora da vitória por 3 a 0 sobre a Guatemala e do empate por 0 a 0 com a Colômbia, em setembro, Messi não será convocado para os amistosos contra Iraque e Brasil, na Arábia Saudita, nos dias 12 e 16 de outubro, respectivamente. Ele também não estará nas duas últimas datas Fifa de 2018, em novembro.

"Eu estou totalmente tranquilo, sabendo que ele, mais do que nada, quer usar a camisa da seleção. Ele é responsável por situações que não correspondem aos jogadores. Não coloco um prazo para seu retorno. Temos que deixar as coisas andarem à sua maneira e elas acontecerão quando tiverem que ser. Não devemos nos apressar", completou. 

Messi chegou a anunciar sua aposentadoria da seleção argentina, em 2016, após o vice-campeonato da Copa América Centenário, para o Chile, "A seleção terminou para mim. É incrível, mas não dá mais", afirmou o camisa dez, na zona mista do MetLife Stadium, nos Estados Unidos. Após pedidos de dirigentes, torcedores e da imprensa, ele voltou dois meses depois.

Futebol