PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Mais caro do ano, Chará oscila no Atlético-MG, e Larghi projeta melhora

Yimmi Chará, atacante do Atlético-MG, ainda tenta se firmar no time de Thiago Larghi - Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG
Yimmi Chará, atacante do Atlético-MG, ainda tenta se firmar no time de Thiago Larghi Imagem: Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

22/09/2018 04h00

Yimmi Chará ainda não rendeu o esperado com a camisa do Atlético-MG. Depois de um início animador, com um gol e três assistências em sete jogos, o colombiano chegou ao quarto confronto seguido sem ajudar o time a superar os goleiros adversários.

Comprado por US$ 6 milhões do Junior Barranquilla, da Colômbia, o dono da camisa 11 fez gol na 14ª rodada do Brasileiro, diante do Palmeiras. Ele deu duas assistências diante do Bahia, pela 16ª rodada do torneio. Matheus Galdezani e Ricardo Oliveira estufaram as redes nas ocasiões. Ele voltou a participar de um gol na 19ª rodada, contra o Botafogo, quando deixou Juan Cazares em ótimas condições para marcar.

O rendimento de Chará diminuiu a partir do jogo contra o Vasco, pela 20ª rodada do Brasileiro. Desde aquele duelo, não participou de gols novamente.

O momento negativo fez até com que o jogador voltasse a ser substituído por Thiago Larghi, o que não acontecia desde a sua estreia pela equipe, em 18 de julho passado.

O estrangeiro deixou o campo em suas duas últimas aparições no time, nos empates contra Corinthians e Cruzeiro. Ele foi substituído por Tomás Andrade em São Paulo e deixou o campo para a entrada de David Terans contra o arquirrival, no último domingo, no Mineirão.

Mesmo com as atuações recentes, sua vaga não foi colocada em xeque na equipe comandada por Thiago Larghi. O mais provável, inclusive, é que Chará siga entre os titulares no jogo contra o Flamengo, neste domingo (23), no Maracanã.

"Eu acho que tem sido até acima da expectativa. Um jogador que vem de fora, de outro país, de uma outra cidade, chegar e vestir a camisa. Se vocês pegarem no futebol brasileiro, são pouquíssimos que vestem a camisa, viram titular e assumem o posto", declarou Thiago Larghi.

"A gente sabe que ele tem potencial para render mais, isso está muito claro. Por isso, a gente acha que a expectativa é sempre maior. A realidade do que ele entregou hoje é satisfatória. A gente entende que essa adaptação é difícil e que ele vem se empenhando bastante para entender cada vez mais o nosso jogo, ficar bem dentro do nosso país e da nossa realidade", acrescentou.

Convocado para a seleção da Colômbia, Chará se ausentou de duas partidas do Atlético-MG desde que foi contratado. Ele ficou fora dos triunfos sobre São Paulo e Atlético-PR. Em ambos, Tomás Andrade foi o escolhido para substitui-lo. O argentino, inclusive, deu assistência para Leonardo Silva balançar a rede em um dos compromissos.

Futebol