PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Cobrado, Lopetegui diz que aguardará hora certa para escalar Vinicius Jr.

Vinicius Jr está atuando na equipe B do Real Madrid - Divulgação/Real Madrid
Vinicius Jr está atuando na equipe B do Real Madrid Imagem: Divulgação/Real Madrid

Do UOL, em São Paulo

18/09/2018 09h25

Vinicius Júnior é tratado como uma joia a ser lapidada no Real Madrid. O jovem brasileiro ainda não estreou em jogos oficiais pela equipe principal do clube espanhol, mas sempre impressiona os companheiros de elenco e comissão técnica durante os treinamentos. Cobrado pela imprensa espanhola, o comandante do time merengue, Julen Lopetegui, elogiou o atleta e disse que saberá a hora certa de utilizá-lo.

"Ele é muito jovem, e está competindo muito bem na Castilla (equipe B do Real Madrid). E, quando entendermos que ele poderá nos ajudar, decidiremos o que fazer", declarou o comandante do Real Madrid.

Vinicius Júnior chegou ao Real Madrid no início desta temporada europeia. Revelado pelo Flamengo, o atacante foi contratado por 45 milhões de euros (R$ 217 milhões) e entrou em campo somente de amistosos com a equipe principal do clube da Espanha. Enquanto isso, no Castilla, ele marcou três gols.

Apesar de não ter estreado em partidas oficiais, Vinicius Júnior já chegou a ser relacionado no time principal na Supercopa da Europa e na primeira rodada do Campeonato Espanhol.

Estreia de Lopetegui na Liga dos Campeões

O Real Madrid enfrenta a Roma na próxima quarta-feira (19) pela fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa. Julen Lopetegui fará sua estreia na competição no comando do time merengue e demonstrou empolgação.

“Orgulho, responsabilidade, porque o Real entra com responsabilidade em todas as competições. Em seguida, muito entusiasmo por um torneio que nem preciso explicar o que significa ao Real Madrid. Vamos começar com o pé direito. Entusiasmo e ambição”, falou o técnico do time espanhol.

Lopetegui também falou sobre Zidane, seu antecessor no comando do Real Madrid. O treinador disse que não se sente incomodado em substituir o técnico francês.

“Não sinto mais pressão por estar no cargo de quem venceu as últimas três Ligas dos Campeões. Sinto um grande reconhecimento e admiração por essa equipe e por esses jogadores”, ressaltou.

Futebol