PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Sandro Rosell teria comprado fígado de forma ilegal para Abidal, diz jornal

Abidal no jogo de despedida do Barça, em junho de 2013, meses depois do transplante - LLUIS GENE/AFP
Abidal no jogo de despedida do Barça, em junho de 2013, meses depois do transplante Imagem: LLUIS GENE/AFP

Do UOL, em São Paulo

04/07/2018 08h43

Sandro Rosell, ex-presidente do Barcelona, voltou aos holofotes nesta quarta-feira, depois de o jornal El Confidencial trazer à tona uma suposta compra ilegal de um fígado para Eric Abidal no começo de 2012. A fundação do ex-jogador e o clube catalão desmentiram a informação.

De acordo com o jornal El Confidencial, a Guarda Civil e a Polícia Nacional da Espanha interceptaram ao menos quatro chamadas telefônicas de Rosell. Nelas, o ex-mandatário do Barcelona admite ter comprado um "fígado ilegal". As conversas, ainda segundo a publicação, foram mandadas à juíza que investiga Rosell por bloqueio de capital. Diante de indícios de tráfico de órgãos, uma nova investigação foi aberta.

O tribunal da catalunha também veio a público nesta quarta-feira. O TSJ, por meio do Twitter, disse que após a investigação não permitiu "que a ofensa criminal ou o suposto autor fossem definidas". Por isso, o processo foi arquivado no início deste ano.

Na reportagem publicada nesta quarta, o El Confidencial traz detalhes das chamadas telefônicas. Uma delas foi feita no dia 20 de abril do ano passado. Nela, o interlocutor cita a compra ilegal e insinua que a doação do fígado por parte de um primo de Abidal foi uma invenção a fim de evitar um escândalo.

De acordo com a Fundação Eric Abidal, todo o processo do transplante foi feito de acordo com os procedimentos e protocolos estabelecidos.

"A fundação Eric Abidal lamenta que se coloque em xeque a honra de todos os implicados no processo, a quem Eric Abidal dedica grande admiração e deixa um enorme agradecimento, especialmente ao seu doador, o seu primo Gerard", disse em nota.

O Barcelona também negou a compra ilegal do órgão ao afirmar que "categoricamente que tenha havido alguma ilegalidade no tratamento, operação e transplante".

Como consequência de um tumor hepático, Abidal teve que se submeter a um transplante de fígado em abril de 2012. Segundo informações da época, o órgão foi doado por um primo do jogador, que vivia na França.

Após passar por uma delicada cirurgia e um longo processo de recuperação, ele voltou a disputar uma partida com a camisa do Barcelona. Em seguida, o jogador acertou com o Monaco. Antes de aposentar, em 2014, Abidal ainda vestiu a camisa do Olympiacos, da Grécia.

Já Sandro Rosell está preso desde o ano passado sob a acusação de receber propina na intermediação de jogos da seleção brasileira.

Futebol