PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Vasco negocia implementação de biometria facial em São Januário

São Januário pode ser primeiro estádio do Rio a ter biometria facial - Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br
São Januário pode ser primeiro estádio do Rio a ter biometria facial Imagem: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br

Do UOL, no Rio de Janeiro

20/04/2018 15h07

O Detran-RJ apresentou nesta sexta-feira ao Ministério Público (MP-RJ) seu projeto para implementação da biometria facial nos estádios do Rio de Janeiro. O primeiro clube a negociar o sistema é o Vasco, que pretende utilizar em São Januário. O local deverá servir de teste para os demais. Porém, ainda não há uma previsão para o início.

O encontro representou a primeira reunião da Comissão de Prevenção e Combate à Violência nos Estádios do Conselho Nacional de Procuradores Gerais (CNPG).

o sistema pretende monitorar a entrada e diversas áreas do estádio com câmaras capazes de fazer o reconhecimento facial e buscar a correspondência da biometria com um banco de dados. Com isso, ao entrar, os torcedores seriam filmados. Se a foto de algum deles estiver no cadastro de impedidos de entrar nos jogos, ele será abordado após a passagem pelas catracas e levado para a sala de polícia. A ideia é não parar o andamento das filas para quem estiver ingressando.

O custo da implementação, porém, ficará a cargo do clube, que poderá ter o auxílio do poder público.

“O projeto envolve investimentos de todos os setores. A instalação no estádio depende de recursos do administrador da arena, mas a implantação no entorno poderia ter verba do poder público. Também depende do emprego das forças policiais”, disse à assessoria do MP o diretor de identificação civil Marcio Banhiense.

Futebol