PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Militão sofre lesão muscular e pode desfalcar o São Paulo por três semanas

Militão foi titular da lateral direita nos últimos nove jogos do Tricolor - Érico Leonan/saopaulofc.net
Militão foi titular da lateral direita nos últimos nove jogos do Tricolor Imagem: Érico Leonan/saopaulofc.net

Do UOL, em São Paulo (SP)

01/11/2017 16h11

O São Paulo perdeu a chance de repetir, pela primeira vez na temporada, uma escalação em três jogos consecutivos. Isso porque Militão, jovem de 19 anos que tem sido aproveitado como lateral-direito por Dorival Júnior, sofreu estiramento no músculo posterior da coxa esquerda. Lesões do tipo costumam deixar os atletas de molho de duas a três semanas.

Volante de origem, o garoto deixou o treino da última terça-feira acusando dores na coxa esquerda e foi levado para fazer exame de ressonância magnética nesta quarta. Assim que o resultado da avaliação saiu, ele iniciou trabalho de recuperação no Reffis. O tratamento será feito em dois períodos. 

Nas próximas três semanas, o São Paulo vai entrar em campo em cinco ocasiões. A primeira é neste sábado, às 19h no Serra Dourada, contra o Atlético-GO. Depois, o Tricolor encara Chapecoense (Pacaembu), Vasco da Gama (São Januário), Grêmio (Arena do Grêmio) e Botafogo (Pacaembu). É mais provável que Militão volte a ter condições somente para a penúltima rodada, contra o Coritiba, no Couto Pereira, dia 26.

Como Bruno tem cervicalgia - problema na região cervical -, Dorival tem somente duas opções para a lateral direita: o argentino Julio Buffarini, que não atua como titular desde o revés por 4 a 2 para o Palmeiras, em 27 de agosto, e que não deve ficar para 2018, e o garoto Araruna, que também é volante, mas jogou mais vezes como lateral na temporada, desde os tempos de Rogério Ceni. 

Futebol