PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Maradona admite que quis chutar Falcão em 82 e diz que Dunga errou em 90

Maradona comemora a vitória sobre o Brasil em 1990 com a camisa da seleção - Getty Images
Maradona comemora a vitória sobre o Brasil em 1990 com a camisa da seleção Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

30/10/2017 17h59

Diego Maradona completa 57 anos nesta segunda-feira (30). E em entrevista ao site da Fifa, o ídolo argentino relembrou alguns de seus momentos mais marcantes em Copas do Mundo, incluindo dois que envolveram a seleção brasileira: sua expulsão por chutar Batista em 1982 e sua assistência para o gol de Caniggia em 1990.

Na derrota argentina por 3 a 1 para o Brasil na Copa de 82, Maradona foi expulso no segundo tempo após uma agressão ao volante Batista. Mas, segundo o próprio Diego, ele errou o alvo: sua intenção era chutar Falcão.

"Eu falei com o Batista muitos anos depois, e também falei para o Falcão. Quando estava 3 a 1, eles começaram a tirar sarro de nós, e eu não gosto de perder. Se eu estivesse vencendo por três gols e começasse a gritar 'olé' enquanto meu time tocava a bola, você também ficaria nervoso. Se tiver um pouco de sangue na veia, vai se irritar. Mas, sim, eu chutei o jogador errado. Inacreditável", disse Maradona.

O ex-jogador também falou do lance que eliminou o Brasil do Mundial de 90. A jogada começou quando Maradona pegou a bola no meio-campo; ele driblou Alemão, resistiu à investida de Dunga, avançou contra a defesa brasileira e deixou Caniggia na cara do gol. O atacante driblou Taffarel e decretou o placar final de 1 a 0 nas oitavas de final.

"Os brasileiros culparam o Alemão por aquele gol, mas eu o driblei rapidamente. O jogador que eu realmente segurei, e usei o meu cotovelo para impedir que ele chegasse até mim, foi o Dunga. Não foi culpa do Alemão, e sim do Dunga. Ele me deixou passar por ele", afirmou.

Futebol